Portal do Cooperativismo Financeiro Palestra de Pauline Green, Presidente da ACI Mundial, em Nova Petrópolis/RS - veja o conteúdo - Portal do Cooperativismo Financeiro

Palestra de Pauline Green, Presidente da ACI Mundial, em Nova Petrópolis/RS – veja o conteúdo

Dame Pauline Green visitou o monumento ao Padre Amstad

Por ocasião de sua participação no evento de irmanamento entre os municípios de Nova Petrópolis/RS e Sunchales/Argentina, a Presidente da ACI Global (Aliança Cooperativa Internacional), Dame Pauline Green apresentou para as 600 pessoas presentes sobre sua visão atual e futura do cooperativismo mundial. 

  

Dame Pauline Green começou sua carreira cooperativa quando os filhos ainda eram pequenos e ela buscava algo em que eles pudessem participar. “Conheci o cooperativismo e me envolvi na cooperação”. “Depois me envolvi como lobista nas questões da ONU. Fui uma membra cooperativa do parlamento.” Dame Pauline foi a primeira mulher presidente da ACI em 50 anos de história. 

Antes de ser escolhida a Presidente da ACI Global, Dame Pauline Green foi a Presidente da ACI Europa

  

Em sua palestra Pauline comentou que nos últimos 15 anos houve um renascimento do “movimento cooperativo de negócios”. Segundo ela “as cooperativa precisam ter lucros, mas nós não os entregamos à acionistas e sim aos associados (membros)“. Mencionou que por investirem nas comunidades as cooperativas se tornaram mais populares nos últimos anos. “As cooperativas são uma ponte entre as atividades locais e o mercado global“. 

Para Pauline Green, “o desafio de nossa geração é crescer e construir o cooperativismo do século 21“. Disse estarmos em um momento especial da história motivado pela crise financeira. “Depois do colapso as cooperativas financeiras se fortaleceram e seu valor de mercado aumentou”. Afirmou que o número de depositantes nas cooperativas de crédito cresceu e as mesmas continuaram a emprestar, diferente do que ocorreu com os bancos. 

“Há alguns anos ficamos brigando com os concorrentes que disputavam o mercado de forma desigual. Agora o dinheiro está voltando às cooperativas pois quem prometia o impossivel teve problemas com a crise financeira.” 

“As cooperativas sempre são mais conservadoras. As cooperativas que mantiveram seus principios e valores se mantiveram bem dirante a crise.” 

 

2012: Ano Internacional das Cooperativas

 

Dame Pauline Green, Presidente da ACI Mundial
Dame Pauline Green, Presidente da ACI Mundial

Durante boa parte de sua palestra, Dame Pauline Green, falou sobre o ano de 2012, ano este que foi escolhido pela ONU como o “Ano Internacional das Cooperativas”. Para ela, “se nos unirmos temos uma grande oportunidade de dar um grande passo em nossas comunidades e no nosso planeta.

“Para 2012 a ACI está preparando um logotipo e de um slogan simples: “Empresas cooperativas construem um mundo melhor‘.

A Aliança Cooperativa Internacional (ACI) é um órgão não governamental que une, representa e serve as cooperativas no mundo todo. É uma das mais antigas e maiores ONG’s do mundo, criada em 1895, contando atualmente com 221 membros originários de 85 países. As cooperativas contam com mais de 1 bilhão de associados no mundo.  De forma direta ou indireta, mais de 50% da população mundial é atendida por uma empresa cooperativa. Precisamos demonstrar isto nesta campanha.

“Vamos convidar a todos vocês para que façam eventos de divulgação”, referindo-se à 2012. “Precisamos pensar também no futuro de nosso movimento. Cada cooperativa deve deixar claro em seus produtos que são produzidos por uma cooperativa. 

Dame Pauline Green disse que: “O tamanho e força do movimento cooperativo global é invisivel nos corredores do poder“, referindo-se ao fato de não atuarmos de forma coordenada para demonstrar o tamanho e a dimensão do cooperativismo em nível mundial.

Uma das formas de mudar isto é o ranking da Global 300 Cooperative (link), realizado pela ACI. As 300 maiores valem US$ 1,3 trilhões, equivalente ao tamanho das 10 maiores economias do mundo.

Dame Pauline disse que por vezes escuta as cooperativas dizerem que são um modelo alternativo, “não acho que somos um modelo alternativo, somos melhores. Cuidamos das pessoas e não buscamos apenas o lucro“.

Com foco total em divulgação em 2012 a expectativa é que “no final de 2012 tenhamos algo que nos leve avante, teremos um legado a deixar. Viveremos um novo momento nos próximos 5 anos.”

Agora é hora de pensar grande. O problema é que ninguem conhece as estatisticas verdadeiras do cooperativismo”, referindo-se ao fato de não existirem dados consolidados e confiáveis do cooperativismo mundial.

Segundo Dame Pauline, “a percepção de nosso movimento está mudando. Obama está querendo transformar em cooperativas dois grandes bancos americanos que passaram por dificuldades”. 

Veja a apresentação utilizada por Dame Pauline Green clicando sobre a imagem abaixo.

 

Apresentação realizada por Dame Pauline Green
Apresentação realizada por Dame Pauline Green

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.