Portal do Cooperativismo Financeiro Cooperativistas do mundo inteiro participam do lançamento do Ano Internacional das Cooperativas em Cancún, no México - Portal do Cooperativismo Financeiro

Cooperativistas do mundo inteiro participam do lançamento do Ano Internacional das Cooperativas em Cancún, no México

Mais de 2.200 pesoas participaram do evento de lançamento do Ano Internacional das Cooperativas

16/11/2011 – Aconteceu nesta 4ª feira, com a presença de mais de 2.200 pessoas de 70 diferentes países, o lançamento do Ano Internacional das Cooperativas. Apesar do lançamento já ter sido feito pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 31/10/2011, agora o lançamento foi com cooperativistas do mundo inteiro.

O “Ano Internacional das Cooperativas”, é um reconhecimento da contribuição das cooperativas para desenvolvimento sócio-econômico, notadamente em matéria de redução da pobreza, criação de emprego e integração social. O tema deste ano será “empresas Cooperativas ajudam a construir um mundo melhor”.

No discurso de abertura o Sr. Ramón Imperial Zuñiga, Presidente da ACI Américas, ressaltou que nunca mais estaremos reunidos da mesma forma que ocorreu nesta 4ª feira. Segundo ele, dificilmente reuniremos novamente as mesmas 2.200 pessoas, ainda mais para comemorar o lançamento de tão importante feito como o Ano Internacional das Cooperativas.

Lideranças cooperativas mundiais

Ban Ki-moon, Secretário Geral das Nações Unidas enviou um vídeo com sua mensagem para os cooperativistas. Segundo ele as cooperativas suportaram muito bem a crise financeira recente e isto ocorre por estarem fortemente vinculadas às comunidades em que estão inseridas. Ban Ki-moon propôs a realização de um trabalho conjunto para que possamo criar um mundo melhor para todos.

O diretor geral da OIT (Organização Internacional do Trabalho) também enviou sua mensagem via vídeo enfatizando que 50% da agricultura do mundo provem de cooperativas e que apesar disto o mundo está rodeado de pobreza, injustiça e falta de eqüidade. Cada vez mais as pessoas ficam excluída, como se não existissem. A própria exclusão financeira destas pessoas agrava ainda mais a situação, mas com o trabalho coordenado das cooperativas de crédito podemos mudar esta situação. Segundo ele, por trás de todas as crises existem oportunidades e esta pode ser a oportunidade das cooperativas.

Já o Senador Jorge Moreno referenciou uma afirmação da Presidente da ACI, Dame Pauline Green, que costuma dizer que as cooperativas não são visíveis para as pessoas que definem os rumos do mundo, que definem as políticas públicas. 2012 é a oportunidade de mudar isto, este é um grande objetivo. A capacidade das cooperativas de gerar riqueza e de gerar renda deve ser reconhecida. Não podemos ficar em terceiro plano: temos de deixar de ser espectadores e nos transformar em protagonistas.

Dame Pauline Green, Presidente da Aliança Cooperativa Internacional

Finalizando os discursos, Dame Pauline Green, Presidente da Aliança Cooperativa Internacional, agradeceu a presença de todos dizendo que esta é a Assembleia da ACI que mais reuniu pessoas até hoje. Segundo ela, a ONU afirma que “as cooperativas atendem a metade da população mundial”, e isto demonstra que o ano de 2012 é nossa oportunidade de mostrar nosso modelo de negócios. Pauline enfatizou também que recentemente os joves estão tornando-se lideres da mudança, demonstrando sua frustração com o mundo atual. As redes sociais estão lhes auxiliando a promover mudanças mesmo com pessoas que lhes são desconhecidas. “Não temos a resposta para todos os problemas, mas temos um modelo cooperativo para oferecer”, afirmou Pauline Green.

Para ela, os atuais 1 bilhão de associados que são donos de cooperativas decidiram fazer diferente, assumindo o controle de suas vidas. Nosso maior objetivo é fazer com que as pessoas do mundo conheçam o tamanho do cooperativismo mundial. “Todos os cooperativistas do mundo devem gritar de pé para que todos nos escutem. Utilizem o logotipo em todo o material de divulgação, website e campanhas de suas cooperativas. Se fizermos isto no final de 2012 teremos presenciado um ano fabuloso. Queremos ao final de 2012 fazer com que as lideranças que tomam decisões mundiais nos conheçam”, finalizou a Presidente da ACI.

Descerramento de uma placa em alusão ao Ano Internacional das Cooperativas

Ao final da solenidade foi descerrada uma placa em alusão ao Ano Internacional das Cooperativas.

“Empresas cooperativa ajudam a construir um mundo melhor: esta mensagem nos dá um objetivo, um desafio, mas também uma visão”, disse um dos líderes cooperativistas durante seu pronunciamento. “Apesar das profecias maias preverem o final do mundo para 2012, ele não acabará e sim nascerá um novo mundo a partir do crescimento das cooperativas”, finalizou.

Veja também outras frases já ditas sobre o Ano Internacional das Cooperativas:

  • A Vice-Secretária-Geral da ONU Asha-Rose Migiro destacou que como o mundo testemunha o crescente descontentamento público, como resultado da crise financeira e económica, a comunidade internacional poderia aprender com o movimento cooperativo, que, segundo ela, equilibram viabilidade econômica e a responsabilidade social.
  • “Como organizações de auto-ajuda, as cooperativas são inerentemente centradas nas pessoas. Elas não só satisfazem as necessidades materiais, mas também a necessidade humana de participar de forma proativa para melhorar a própria vida.
  • “Em virtude de suas características organizacionais, as empresas cooperativas são de propriedade de seus usuários e da comunidade responsável. Elas continuam a agregar poder econômico que permite às comunidades competirem com sucesso na economia global “, disse Al-Nasser.
  •  “Variando de pequena escala para as empresas multi-milhonárias em todo o mundo, as cooperativas operam em todos os setores da economia, contando com mais de 800 milhões de membros e fornecendo 100 milhões de empregos em todo o mundo – 20% mais do que as empresas multinacionais”.
  • A Presidente da ACI Dame Pauline Green disse: “A diversidade ea robustez do modelo de negócio cooperativo é baseada em princípios e valores. É por isso que as cooperativas foram resistentes durante a crise financeira mundial, empregando mais de 100 milhões de pessoas em todo o mundo e permitindo o desenvolvimento e bem-estar das sociedades nas economias mais competitivas.
  • Charles Gould, Diretor-Geral da ACI, acrescentou: “Alguns pensam em cooperativas como de pequeno porte, empresas locais e, em muitos casos isso é verdade. Mas em outros casos são grandes empresas que trabalham a nível nacional ou regional, enquanto outros são gigantes executando operações globais avaliados bilhões. No total, cerca de um bilhão de pessoas estão envolvidas em cooperativas, de alguma… forma, seja como membros / clientes ou como funcionários / participantes, ou ambos. “Isso é uma força significativa unidas atrás de uma filosofia de negócio único. Enquanto as corporações lutam entre si por participação de mercado, as cooperativas continuam a crescer de forma constante, elevando o bem-estar geral das pessoas ao redor do mundo num espírito de solidariedade, em vez de explorá-los para fins egoístas. Elas aderem a práticas de negócios, operam de forma eficiente e eficaz, e levam a competição a sério.”

Por Márcio Port

1 Comentário em Cooperativistas do mundo inteiro participam do lançamento do Ano Internacional das Cooperativas em Cancún, no México

  1. Olá Márcio,

    Agradeço pela cobertura deste grande evento. É muito bom estar aqui do outro lado e saber os assuntos discutidos e o que está sendo decidido aí em Cancún, com tanta agilidade.

    Abs,
    Halissa

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.