Portal do Cooperativismo Financeiro Dia Internacional do Cooperativismo celebra a construção de um mundo melhor - Portal do Cooperativismo Financeiro

Dia Internacional do Cooperativismo celebra a construção de um mundo melhor

A ONU também proclamou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, reconhecendo o modelo cooperativo como um meio alternativo de fazer negócios e promover o desenvolvimento socioeconômico.

Cooperativas no mundo inteiro unem-se, no dia 7 de julho, para comemorar o Dia Internacional do Cooperativismo. Mais de 1 bilhão de pessoas em cerca de 100 países aderem ao sistema cooperativo, fundado em princípios como o da participação democrática, solidariedade, independência e autonomia, visando a prosperidade conjunta.

Atualmente, o setor cooperativo responde pela geração de mais de 100 milhões de empregos e está presente nos cinco continentes. Na prática, as cooperativas, em cada região onde estão inseridas, são motores de inclusão social, geração de renda, promoção de desenvolvimento regional, gerando fomento econômico.

No Brasil, o cooperativismo tem crescido a cada ano: em 2011, nos 13 ramos em que atua, o setor atingiu mais de 10 milhões de associados, registrando um crescimento de 11% em relação ao ano anterior, de acordo com dados da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). O aumento se dá também na geração de empregos: 296 mil pessoas estavam empregadas em cooperativas em 2011, em torno de 9% a mais que em 2010, trabalhando em 6.586 cooperativas.

Em 2011, no ramo crédito, do qual o Sicredi faz parte, a OCB registrou um crescimento de 16% no número de associados, em relação a 2010, totalizando 5,8 milhões em 1.273 cooperativas de crédito. Nesse universo, o Sicredi ultrapassou, em 2011, a marca dos 2 milhões de associados, chegando, em maio de 2012, a 2,1 milhões de cooperados em 113 cooperativas nos dez estados onde o Sistema atua. O Sicredi conta também com 1.182 postos de atendimento.

 

O COOPERATIVISMO HOJE EM DIA

– Um exemplo dessa capacidade de transformação está na área de atuação da Cooperativa Sicredi Noroeste (RS), que compreende 12 municípios. Diante de um cenário desafiador com redução da renda familiar e consequente evasão da população rural, a Cooperativa Sicredi Noroeste, em parceria com a Cooperativa Agropecuária Alto Uruguai (Cotrimaio) e entidades parceiras, traçaram o Plano Municipal de Desenvolvimento Sustentável, abordando os segmentos agropecuário, comércio, indústria e serviços.

O resultado está sendo um novo modelo de desenvolvimento para a microrregião, que passa a amenizar os efeitos do empobrecimento e que contempla, entre outras medidas, a recuperação e fertilização de solos e implantação de técnicas de manejo e pastagem para a produção leiteira, principal atividade das pequenas propriedades, bem como fomento a autogestão de micro e pequenos empresários por meio de assessorias desenvolvidas em parcerias com o Sebrae e universidades. O projeto tem como meta atingir mais de 300 propriedades e empresas, por meio de palestras, oficinas práticas, assistência técnica, consultoria e concessão de crédito.

Em Céu Azul (Paraná), os alunos do ensino fundamental da Escola Municipal São Cristóvão, que integra o Programa A União Faz a Vida, principal ação de responsabilidade social do Sicredi, se uniram e mobilizaram a comunidade para viabilizar a instalação de painéis caseiros para converter a energia solar em elétrica para o aquecimento da água do chuveiro, feitos com garrafa pet e caixas de leite.

A iniciativa, voltada às famílias de baixa renda com filhos matriculados nessa escola, teve o apoio de toda a comunidade, entre associados do Sicredi, estudantes e comunidade. Eles uniram forças para doação de materiais para a confecção dos módulos, arrecadação de dinheiro para a aquisição de canos e caixas d’água, e até de mão de obra para a montagem e instalação dos equipamentos. Como resultado, desde setembro de 2010, cinco famílias de estudantes da escola têm acesso à água quente para o banho, sem ultrapassar os limites de consumo da tarifa social e promovendo a higiene e saúde dos alunos nos meses de inverno.

– No município de Maracaju (Mato Grosso do Sul), a Escola Paroquial, instituição educacional que atende ao município há 50 anos, utiliza os serviços da Cooperativa Sicredi Pantanal MS para suas operações financeiras cotidianas, como cobrança e folha de pagamentos. Como uma das características das cooperativas de crédito é a injeção de recursos na própria região em que atua, a Escola Paroquial também pôde contar com o Sicredi na liberação de recursos para investimentos na escola, tanto na ampliação física como no crescimento da oferta de vagas e novas opções de curso. “Na cooperativa, o custo do financiamento é mais barato, com juros menores, o que nos possibilita tomar crédito para as melhorias de que necessitamos”, conta o administrador Luiz Augusto Cândido da Cunha.

Com o financiamento, a Escola Paroquial vai viabilizar 4500m² de área construída e passar a oferecer, além da educação infantil e ensinos fundamental e médio, também cursos técnicos e superiores. O resultado é um ensino mais diversificado para os estudantes da região e aumento dos postos de trabalho, com contratação de novos funcionários e professores.

– Em Gaúcha do Norte (Mato Grosso), o Programa Cooperar e Crescer, da Central Sicredi MT/PA/RO, fomentou a criação da Cooperativa das Atividades Agropecuárias e Agroindustriais do Xingu – Cooperxingu, rede de agroindústrias familiares que atuam na fabricação, distribuição e comercialização de diversos produtos alimentares. Em conjunto, elas geram mais de 50 empregos diretos na produção de mel, biscoitos, frango, peixes, farinhas, mandioca, hortaliças, queijos, leite, iogurte, bebida láctea, salames, abatedouro de frangos, viveiros e um pequeno frigorífico de peixes, todos com inspeção municipal.

O Programa também estimulou a criação da Associação Comercial e Industrial de Gaúcha do Norte, a implantação da Lei Geral das MPEs no município, além do Serviço de Inspeção Municipal – SIM e a descentralização das atividades ambientais, em curso atualmente.

Casos como o desses municípios, presentes em comunidades nos cinco continentes, levaram a Organização das Nações Unidas a reconhecer a contribuição do cooperativismo na construção de um mundo melhor, e proclamar 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas. Um amplo leque de atividades está sendo promovido por cooperativas em diversos países, ressaltando o papel dos empreendimentos cooperativos em uma economia mais inclusiva e igualitária.

Fonte: Sicredi

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.