Portal do Cooperativismo Financeiro Sicredi promove Fórum Anual de Supervisão no Banco Central - Portal do Cooperativismo Financeiro

Sicredi promove Fórum Anual de Supervisão no Banco Central

Evento reuniu lideranças, executivos e gestores da Central Sicredi PR/SP para debater temas relacionados à auditoria de processos financeiros e gestão corporativa

Com o objetivo de promover a melhoria contínua nos processos financeiros da instituição e também garantir a segurança dos investimentos dos associados, a cooperativa de crédito Sicredi realizou, nesta quarta-feira (27), o Fórum Anual de Supervisão 2012, no Banco Central, em Curitiba (PR). Participaram do encontro lideranças, executivos e gestores da Central Sicredi PR/SP.

De acordo com Reginaldo José Pedrão, organizador do evento e superintendente de Supervisão da Central Sicredi PR/SP, o diálogo com a instituição fiscalizadora do sistema financeiro é importante para atualizar todos os agentes envolvidos com as atividades nas cooperativas e, desta forma, continuar a gerar bons resultados aos associados. “O crescimento é uma necessidade e, para que isso continue acontecendo, é preciso estar organizado e desenvolvendo ações alinhadas às normas vigentes”, afirma.

Durante o encontro, os participantes puderam conferir a avaliação do Banco Central do Brasil (Bacen) quanto aos processos financeiros realizados pelo Sicredi, que se destaca na documentação de processos e na estruturação da área de controles internos. Segundo o gerente técnico regional do Departamento de Supervisão de Cooperativas (DESUC/GTCUR) José Rafael Schmitt Neto, o sistema do Sicredi está bem avaliado, mas a contínua supervisão do Bacen é fundamental para a melhoria continua dos processos.

“A supervisão do Bacen procura saber se a cadeia de processos está de acordo com o que a cooperativa se propôs a fazer, ou seja cuidar dos recursos aplicados do seu associado e garantir a sua segurança”, destaca Neto.

O supervisor de cooperativas, do DESUC, Antônio Saraiva Júnior, também ressalta que a tarefa de supervisionar as instituições ajuda a planejar com antecedência o trabalho conjunto com o Bacen. “Com as informações que obtemos nas visitas técnicas, podemos desenvolver planos de ações que vão auxiliar as cooperativas a evoluir o controle interno das operações e, desta forma, oferecer serviços ainda mais seguros aos seus associados a cada ano“, explica.

Governança corporativa

Responsável pela gerência técnica do Departamento de Organização do Sistema Financeiro (DEORF), Gilson Marcos Balliana enfatizou durante o Fórum a importância da governança corporativa para que as orientações do Bacen e a responsabilidade das cooperativas sejam cumpridas de forma eficiente e contínua.

Devido ao crescimento acelerado das cooperativas no País, o Bacen tem a preocupação de que esse processo ocorra de maneira sustentável e seguro. Para que isso ocorra, é indispensável possuir o conhecimento de como governá-las. Esse evento é um dos exemplos de como se adquirir esta experiência, que deve ser construída constantemente“, diz.

Fonte: Sicredi

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.