9º Concred está acontecendo em Nova Petrópolis – RS

Evento reúne cerca de 1200 participantes

“Quanto mais difundida for a filosofia do cooperativismo, maior será a força do sistema na sociedade e mais força representativa terá o cooperativismo de crédito”. Com estas palavras o presidente da Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito, Rui Schneider da Silva, abriu seu discurso de boas vindas aos mais de mil e duzentos participantes do 9º Congresso Brasileiro do Cooperativismo de Crédito, que está acontecendo entre os dias 21 a 23 de agosto de 2012, em Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul, a Capital Nacional do Cooperativismo. Conforme ele, o cooperativismo é hoje o sistema mais democrático e sustentável que existe, permitindo que todas as classes sociais possam ter acesso aos mais diversos produtos financeiros com os melhores custos do mercado. “Mesmo sendo ainda pequenos dentro do contexto do mercado financeiro, cerca de 3%, estamos em franco crescimento e cada vez mais nos direcionamos para ser o ponto de equilíbrio desta balança, finaliza.

O presidente da Sicredi Pioneira RS, Marcio Port, por sua vez, ressaltou que estava sendo uma grande alegria receber o Concred e a todos na capital nacional do cooperativismo, e ainda no ano em que a ONU determinou que 2012 é marcado como o Ano Internacional do Cooperativismo. “O cooperativismo tem mostrado grande força em municípios pequenos e médios, precisando ampliar seu mercado para mais municípios”, projeta. Segundo Port, 48% da população de Nova Petrópolis é associada à Sicredi Pioneira RS. No Rio Grande do Sul, em que 60% dos municípios tem menos de 10 mil habitantes, o cooperativismo tem um grande destaque, fazendo do estado o mais representativo no cenário nacional.. “Somos uma força em crescimento e queremos ir cada vez mais longe”, finalizou.

O Secretário de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo do Rio Grande do Sul, Ivar Pavan, falou na abertura na condição de representante do Governo do Estado. Segundo disse o momento mundial mostra o enfrentamento a uma grande crise econômica. “A cooperação é a melhor forma de enfrentar e vencer esta delicada situação”, salienta, acrescentando que o Cooperativismo de Crédito, por sua vez, mostra força no momento de crise, sem ter se abalado muito, e foi o único que durante as dificuldades econômicas de 2008, continuou apoiando os produtores rurais. “Isto mostrou o quanto este sistema é importante e deve ser apoiado pelas várias esferas governamentais”, concluiu.

O presidente da Organização das Cooperativas do Rio Grande do Sul, Ocergs, Vergílio Perius, afirmou que a existência das Cooperativas de crédito, fazem a diferença hoje no Brasil, porque os seus “clientes”, (associados) não são apenas números registrados em um banco, mas são pessoas cujo atendimento é muito diferenciado, assinalou. Ele afirma que é cada vez mais claro o quanto o setor de crédito está crescendo, representando cerca de 3% do PIB gaúcho, por exemplo. “Em 2012 estamos recebendo cerca de mil sócios por dia e pretendemos chegar a R$ 8 bilhões em ativos, projeta Virgílio.

Fonte: Confebras

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.