Portal do Cooperativismo Financeiro O risco das contas espontâneas, por Ricardo Coelho - Portal do Cooperativismo Financeiro

O risco das contas espontâneas, por Ricardo Coelho

Sabemos gerir a quantidade e qualidade das novas contas correntes?

Se formos apenas medianos na métrica de elevação de sócios, sem ponderar sua desejada qualidade, estaremos diante de um gravíssimo erro estratégico.

Em vários artigos e em nossas consultorias, treinamentos e seminários falamos reiteradamente nos riscos de nos embriagarmos com nosso número bruto de sócios, sem gerir a enormidade de sócios “tranqueiras”, inativos ou diamantes adormecidos que deveriam ter sido lapidados. Tanto que em um artigo de alguns anos: “Quadrilátero de Propensão de Consumo” padronizamos a mesma lógica de um capítulo constante já na 1ª edição de 1.994 de nosso livro: Repensando Banco de Varejo (3 ª edição disponível no site gratuitamente).

Diante da gravidade do tema “quantidade e qualidade das atuais e novas contas correntes” e da proximidade da confecção ou revisão do Planejamento Estratégico, sugerimos que se organizem e façam seminários para que este tema seja minuciosamente detalhado, evitando assim a manutenção e agravamento destes erros elementares que já minam a perpetuação de sua Singular. Ou seja, a sua manutenção acarretará fortes descompassos comerciais e eleva a metástase deste silencioso problema.

Com este assertivo e oportuno artigo de apenas uma pagina, novamente reforçamos nosso objetivo de construirmos um forte e justo modelo de negócio. Esperamos que ele lhe permita ainda mais subsídios para gerir sua Singular de forma astuta e arguta, e assim potencializar que ela seja verdadeiramente competitiva.

Acesse o artigo pelo site ou pelo link a seguir: http://www.ricardocoelhoconsult.com.br/artigo77.php

Ricardo Coelho Consult

Consultoria e Treinamento de Gestão Comercial para o Cooperativismo de Crédito

www.ricardocoelhoconsult.com.br

1 Comentário em O risco das contas espontâneas, por Ricardo Coelho

  1. Como sempre o Mestre Consultor Ricardo Coelho nos brinda com mais um “lembrete” sobre as contas de risco..ou “tranqueiras”, sócios não participativos e que não agregam em nada as nossas cooperativas. Creio que um percentual de culpa é da propria cooperativa, primeiro por não “selecior” depois por não fazer um trabalho comercial forte assim que verificado os não operantes com a cooperativa. Pensem nisto! Parabéns Ricardo, um forte abraço

    Cordialmente

    Edison Nascimento Webster
    Novo Hamburgo/RS
    (51) 9972 7667 3065 7027
    “Cooperativas constroem um mundo melhor”

    Conheça a Escola Superior do Cooperativismo/RS
    http://www.escoop.edu.br

    *membro do GERCC – http://www.gerc.org

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.