Portal do Cooperativismo Financeiro CNAC: Cooperativas centrais e singulares ganham mais credibilidade - Portal do Cooperativismo Financeiro

CNAC: Cooperativas centrais e singulares ganham mais credibilidade

Este é o resultado do trabalho desempenhado pela Confederação Nacional de Auditoria Cooperativa (Cnac), que já reúne 60% do total de cooperados de crédito do país

Maior transparência nas contas e mais segurança aos associados. São esses os benefícios garantidos pela Confederação Nacional de Auditoria Cooperativa (Cnac) às cooperativas de crédito brasileiras. A entidade, que completou cinco anos de atividades no mercado em outubro, audita grande parte das instituições do ramo e já atinge cerca de 60% do total de cooperados no país. São 3,6 milhões de pessoas atendidas pelo serviço que dá ainda mais credibilidade e força para o cooperativismo crescer com qualidade e sustentabilidade no Brasil. “O trabalho realizado pela Cnac proporciona ao cooperativismo de crédito um ambiente seguro para sua atuação, a partir da realização de uma auditoria externa que confere credibilidade à cooperativa, reforçando a sua gestão transparente e sólida”, afirma o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas.

Segundo o dirigente, trata-se de um processo determinante para o crescimento do setor no mercado financeiro nacional. “A ideia é que, a partir da homogeneização dos procedimentos de auditoria, os sistemas de crédito cooperativo possam investir, a médio prazo, em soluções compartilhadas”, destaca Freitas.

As principais instituições do segmento no país são filiadas à confederação de auditoria e já creditam aos serviços prestados com confiabilidade e credibilidade pela entidade grande parte do crescimento e da tranquilidade em trabalhar atualmente. É o que garante, por exemplo, o presidente do Sicoob Espírito Santo, Bento Venturim. A instituição é associada e tem as sete cooperativas vinculadas a ela no Estado auditadas pela Cnac. “Ser associado à Cnac ajuda o Sicoob a manter o seu ritmo de crescimento, pois a auditoria é um instrumento eficaz para apontar os rumos que devem ser seguidos. O Sicoob Espírito Santo se orgulha de fazer parte de entidades que contribuem par ao sólido desenvolvimento do sistema cooperativo de crédito. Participar da Cnac é acreditar que a confederação está comprometida com a missão e os valores do cooperativismo”, elucida.

Venturim afirma que a auditoria realizada pela Cnac estabelece uma vigilância permanente que faz com que as pessoas tenham maior zelo no cumprimento das normas. “As auditorias aumentam a credibilidade das demonstrações contábeis das cooperativas de crédito, o que alavanca os negócios e o relacionamento com os cooperados, o mercado, os órgãos supervisores, os funcionários e a sociedade”, ressalta.

Auditada pela Cnac desde 2008, a Sicredi Pioneira RS, de Nova Petrópolis (RS), já sente os efeitos positivos do serviço. Além da certeza de trabalhar de acordo com a lei, com a ética e profissionalismo, a cooperativa implementa as melhores e mais transparentes práticas contábeis, impulsionando o crescimento geral e a confiança do associado. “Entendemos que muitas vezes o sucesso de uma instituição passa por uma boa auditoria e permanente controle, não somente interno, mas especialmente externo, como no caso da Cnac“, afirma o vice-presidente Mário José Konzen. Para ele, a auditoria externa ainda avaliza o trabalho dos conselheiros e permite prospectar mais avanços. “Mostra para os gestores, conselheiros de administração e fiscal oportunidades de melhorias em seus fluxos, procedimentos, políticas e normativos. Para o Conselho Fiscal é de suma importância, pois além de qualificar e facilitar sua atuação oferece indicativos de segurança para sua posição perante o quadro associativo”, explica.

Fonte: Revista Gestão Cooperativa

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.