Portal do Cooperativismo Financeiro Sicredi divulga o primeiro balanço combinado - Portal do Cooperativismo Financeiro

Sicredi divulga o primeiro balanço combinado

Publicação reflete a solidez do sistema cooperativo. Clique sobre a imagem ao lado para visualizar o arquivo.

O Sicredi lança suas Demonstrações Financeiras Combinadas, referente ao primeiro semestre de 2013. Uma conquista significativa obtida junto ao Banco Central do Brasil (Bacen) e Conselho Monetário Nacional (CMN), a partir das práticas e controles que enquadram a instituição como um combinado do sistema cooperativo.

As demonstrações financeiras combinadas dos sistemas cooperativos foram facultadas pela Resolução nº 4.151/12 do CMN e pela Circular nº 3.669/13, a partir de junho de 2013. O balancete combinado deve ser elaborado com base nas informações financeiras das instituições integrantes do sistema cooperativo ao qual se refere, como se esse sistema representasse uma única entidade econômica. De acordo com Manfred Alfonso Dasenbrock, presidente do Conselho de Administração da Sicredi Participações, a atuação em sistema permite ganhos de escala e aumenta o potencial das cooperativas de crédito para exercer a atividade no mercado onde estão presentes grandes grupos financeiros, ampliando a capacidade patrimonial, operacional e técnica.

Segundo o presidente-executivo do Sicredi, Ademar Schardong, a atuação da instituição alinhada às especificidades econômica, social e cultural de cada região onde está presente tem sido fundamental para o crescimento do Sicredi. “Os resultados do Sistema, que aumentam a cada ano, são também reflexo de uma atuação focada no atendimento às necessidades financeiras dos associados, por meio de um amplo portfólio de produtos e serviços”, destaca Schardong.

Os ativos totais do Sicredi registraram crescimento de 21,4%, em relação ao mesmo período de 2012, totalizando R$ 35,8 bilhões. João Tavares, diretor-executivo de Administração e Finanças do Banco Cooperativo Sicredi, salienta que o patrimônio líquido da instituição teve incremento de 23,4%, em comparação com o primeiro semestre do ano passado, totalizando R$ 4,8 bilhões. A carteira total de crédito aumentou 25,6% em junho de 2013, em comparação com o mesmo período do ano passado, finalizando o primeiro semestre com R$ 19,2 bilhões.

A capilaridade do Sistema registrou aumento de 4,1%, atingindo 1.232 pontos de atendimento e 2,4 milhões de associados, crescimento de 10,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. Cabe destacar que, em 235 cidades brasileiras, o Sicredi é a única instituição financeira existente, de acordo com o último levantamento do Banco Central. O número de colaboradores da instituição chegou a 15.740 pessoas.

Produtos e Serviços

De acordo com Edson Nassar, diretor-executivo de Produtos e Negócios do Banco Cooperativo Sicredi, os produtos e serviços oferecidos também registraram crescimento em 2013. “No primeiro semestre do ano, o incremento em depósitos a prazo foi de R$ 1,7 bilhão, volume maior do que o verificado ao longo de 2012″, destaca Nassar. Este produto teve um crescimento de 16,7% até junho de 2013. A poupança, por sua vez, cresceu 12,8% no semestre, com um aumento de mais de R$ 300 milhões. A perspectiva é de que até o final do ano ocorra um incremento de mais R$ 1 bilhão na captação, considerando todos os produtos. Dessa forma, o ano de 2013 encerraria com expansão de 22%.

O crédito manteve o crescimento verificado nos últimos anos. A expectativa para 2013 é de manter a média de expansão anual entre 20% e 25%. A carteira total, em junho de 2013, alcançou R$ 19,2 bilhões. A liberação de crédito rural e direcionados da instituição, neste ano – safra 2012/2013 atingiu o montante de R$ 6,8 bilhões em 165 mil operações de custeio, investimento, BNDES, comercialização e FCO. Comparando-se os números com as últimas duas safras, o desempenho do sistema foi 53% superior à safra 2010/11 e 21% superior à safra 11/12. Já o número de operações sofreu aumento de 11% em relação à safra 2010/11 e cresceu 5,5% em relação à safra 2011/12.

O crédito comercial atingiu a marca de R$ 10,09 bilhões, desconsiderando as operações de cartões, em junho de 2013, performando 21,4% acima que no mesmo período de 2012 e 59,7% superior a 2011. As linhas de maior representatividade de crédito comercial PJ e PF (excluindo-se Crédito Fácil) apresentaram crescimento de 21,1% e 55,3% em relação aos mesmos períodos, acompanhando o crescimento do Sistema. O saldo de microcrédito, de R$ 40,9 milhões, apresentou um crescimento de 14,4% e de 43,8% referente ao período de junho de 2012 e junho de 2011, respectivamente.

A múltipla rede de canais de conveniência do Sicredi (internet banking, mobile, redes de autoatendimento e agentes credenciados) vem passando por fortes incrementos com foco em uma plataforma multicanal que permita acelerar a oferta de produtos e canais. Neste ano, o Sicredi lançou uma nova ferramenta de internet banking para pessoas físicas e jurídicas e o Sicredi Mobi, que permite transações bancárias via smartphones e tablets.

Seguros registrou volumes de negócios acima da média de mercado. No período entre junho de 2012 e junho deste ano, o crescimento no Sicredi foi de 30,7%, contra 18% do setor. Em volume de negócios, a instituição financeira cooperativa registrou R$ 299,2 milhões em prêmios de seguros até junho de 2013.

A Administradora de Consórcios Sicredi é a maior do país ligada ao segmento cooperativo de crédito e também a maior em número de cotas administradas no segmento de serviços. O lançamento de novos grupos, com diferentes características, especialmente nos segmentos de imóveis (faixas de crédito de até R$ 400 mil e prazo de 180 meses, sem taxa de adesão) e de pesados, incluindo caminhões, máquinas e implementos agrícolas e veículos de luxo (créditos de até R$ 400 mil e prazo de 120 meses), vem potencializando as vendas, com reflexo no aumento do crédito médio comercializado, na comparação com o mesmo período de 2012.

No segmento de cartões de crédito e débito, o ano de 2013 no Sicredi tem como balizador o Plano de Qualidade Operacional (PQ). Em junho de 2013, a base de cartões bandeira Sicredi e Visa contabilizava mais de 1,9 milhão de unidades.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com mais de 2,4 milhões de associados e 1.238 pontos de atendimento, em 10 Estados* do País. Organizado em um sistema com padrão operacional único conta com 106 cooperativas de crédito filiadas, distribuídas em quatro Centrais Regionais – acionistas da Sicredi Participações S.A. – uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo que controla uma Corretora de Seguros, uma Administradora de Cartões e uma Administradora de Consórcios. Mais informações no site sicredi.com.br.

* Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Rondônia e Goiás.

3 Comentários em Sicredi divulga o primeiro balanço combinado

  1. Mais uma excelente conquista de um Sistema que não para e crescer. Importantíssimo para demonstrar a força que as cooperativas tem, juntos somos ainda mais fortes! #gentequecooperacresce

  2. É mais uma conquista importante, de um SICREDI, sério, transparente, e com um objetivo de propiciar uma gestão democrática, pujante e acima de tudo com muito profissionalismo. Estas conquistas nos remete a sermos mais eficientes, aumenta nossa responsabilidade em corresponder as expectativas de nossos Assocaidos e Sistema Sicredi. Parabéns a todos que fazem parte deste sistema Cooperativo.

  3. Bom Dia. Sou associado da Cooperativa Sicredi Pioneira e tenho acompanhado o crescimento desta unidade bem como do sistema num todo, conforme menciona este artigo. Só tenho uma preocupação em relação ao crescimento e á constante comparação com os Bancos Privados e Públicos que eu gostaria que ficasse somente na busca pelo crescimento em depósitos, patrimônio e que o Sistema Cooperativo não acabasse por incorporar as políticas destes Bancos em relação aos seus clientes e funcionários, quais sejam: empurrar o cliente para o atendimento em caixa eletrônico e internet, sem o contato com as pessoas. Buscar lucratividade através da redução de funcionários (colaboradores)acabando com o diferencial entre estes Bancos e a Cooperativa que é o atendimento pessoal e a valorização de seus colaboradores. Espero que este crescimento não leve o Sistema Cooperativo ás mesmas práticas dos Bancos.
    Abraço
    Flávio L.Schneider

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.