Portal do Cooperativismo Financeiro Cooperativismo: Sinônimo de desenvolvimento sustentável, por Márcio Lopes de Freitas – Portal do Cooperativismo Financeiro

Cooperativismo: Sinônimo de desenvolvimento sustentável, por Márcio Lopes de Freitas

Marcio Lopes de FreitasO movimento cooperativista é feito por pessoas que trabalham umas pelas outras e, como resultado, tem ampliado sua visão acerca das questões sociais, levando em conta as mudanças do mercado e da sociedade. Fez isso, unicamente para se transformar em um modelo que combina empreendedorismo e inovação em benefício das comunidades e, também, para gerar desenvolvimento socioeconômico contínuo. É por este motivo que a palavra sustentabilidade é tão utilizada no universo cooperativista. Afinal, nosso movimento se preocupa com as condições do planeta que vamos deixar para os nossos filhos e netos.

E se um mundo melhor e mais sustentável é o objetivo de todos, é preciso ampliar o debate sobre como potencializar os resultados dos cooperados, sem que isso resulte na degradação de recursos naturais, por exemplo. E neste quesito, as cooperativas brasileiras têm feito sua lição de casa e dado exemplo ao país, já que estão sempre atentas às inovações, que pautam suas iniciativas em busca de um mundo mais equilibrado.

Para se ter uma ideia, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou recentemente uma nova agenda para a superação das crises ambientais e sociais do planeta, com forte amparo em 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS. E as cooperativas ao redor do país já sinalizaram a incorporação desses objetivos em seu jeito de produzir ou de prestar seus serviços valorizando sempre suas três dimensões: econômica, social e ambiental.

Dia internacional do cooperativismo 2016 logoA Aliança Cooperativa Internacional (ACI), importante organismo de representação do movimento cooperativista no âmbito global, também é outra grande entusiasta da sustentabilidade nos negócios cooperativos. Exatamente por isso, e, ainda, em consonância com a nova agenda mundial da ONU, anunciou o tema da celebração do Dia Internacional do Cooperativismo deste ano: “Cooperativas, o poder de agir para um futuro sustentável”.

O tema reflete a preocupação do movimento cooperativista global com seu desenvolvimento contínuo, sustentável e responsável, sempre atentos às necessidades locais. Dessa forma, o cooperativismo planta as sementes para que, no futuro, possa colher frutos de um trabalho pautado na ética, transparência e atenção às pessoas.

Dia de Cooperar 2016Uma dessas sementes foi plantada, ainda em 2013, quando iniciamos um projeto que transformou as diretrizes das ações voluntárias desenvolvidas pelas cooperativas. Estamos falando do Dia de Cooperar, também conhecido como Dia C, um programa de responsabilidade social que o estimula a realização de projetos que transformam a realidade das comunidades em que estão inseridas. A novidade deste ano é o esforço para que as ações dessa rede cooperativista de voluntariado contribuam para alcançar os ODS.

Nossa intenção é, diante dos bons resultados do Dia C, evidenciar a importância do cooperativismo para as comunidades e reforçar sua capacidade de ser sinônimo de sustentabilidade e preocupação com a sociedade. A respeito disso, vale ressaltar que, somente em 2015, mais de 1,2 mil cooperativas se empenharam em desenvolver ações de cidadania e saúde em benefício de cerca de 2,5 milhões de pessoas. E para este ano, o desafio é ainda maior: tornar o Dia C um compromisso nacional das cooperativas brasileiras, apoiado pelas organizações estaduais do Sistema OCB.

Aliás, o Brasil precisa de gente que se preocupe com os seus semelhantes e o cooperativismo surge como um instrumento capaz de estimular o trabalho conjunto a fim de que, unidas, as pessoas realizem sonhos, mudem suas realidades e sejam mais felizes. E para isso, nossa meta é sensibilizar cada cooperativa para o engajamento perene em projetos que cuidem das pessoas, promovendo-as como indivíduos capazes de lutar e de realizar.

Nós temos orgulho de ser cooperativistas, afinal, pertencemos a um movimento diferenciado, ético, responsável e sustentável. E é com ações pautadas no respeito às pessoas e ao meio ambiente que o cooperativismo se firmará como um dos caminhos mais promissores no sentido de conduzir o país ao futuro que tanto deseja ver: um Brasil mais justo, forte e feliz.

Márcio Lopes de Freitas é presidente do Sistema OCB

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.