Portal do Cooperativismo Financeiro Workshop discute o cooperativismo contemporâneo, no sul de Santa Catarina – Portal do Cooperativismo Financeiro

Workshop discute o cooperativismo contemporâneo, no sul de Santa Catarina

Workshop Unicred Sul CatarinenseEspecialistas em cooperativismo de crédito estarão em Criciúma no dia 18 de agosto para um amplo debate sobre o segmento. O workshop Cooperativismo Contemporâneo, organizado pela Unicred Sul Catarinense, que faz parte da Unicred SC/PR, reunirá profissionais de todo o estado interessados no tema. O evento acontecerá a partir das 19 horas, no auditório Jayme Zanatta, na Acic, e deve reunir 300 participantes.

A programação do workshop contará com duas palestras e um ciclo de debates. O coordenador do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas e embaixador especial da FAO (organização das Nações Unidas para a alimentação e a agricultura) para as cooperativas, Roberto Rodrigues, fará palestra sobre “Os impactos dos ciclos econômicos no desenvolvimento do Brasil e no mundo”. Em seguida, o Diretor de Operações do Bancoob, Ênio Meinen, fala sobre “Cooperativismo x Sistema Financeiro Nacional”. Após as duas apresentações, os palestrantes se juntam ao Presidente do Conselho de Administração da Sicredi Pioneira (RS) e gestor do Portal do Cooperativismo Financeiro, Márcio Port; ao Presidente da Unicred Central SC/PR, Jorge Abi Saab Neto; e ao Diretor Executivo da Unicred Sul Catarinense, Marcelo Lima, para um debate sobre cooperativismo de crédito.

Para o Presidente da Unicred Sul Catarinense, Luiz Vidal Alves de Miranda, o workshop acontece num momento importante para a cooperativa de crédito.

“Nós, da Unicred Sul, estamos celebrando a marca de R$ 500 milhões de recursos administrados”, revela. O diretor executivo Marcelo Lima explica que o objetivo principal é mostrar a força do cooperativismo de crédito em Santa Catarina. “Todas as cooperativas financeiras têm juntas 25% dos depósitos totais do estado”, revela o Diretor Executivo da Unicred Sul Catarinense.

Apesar de a participação de mercado das cooperativas de crédito em todo o Brasil ainda ser em torno de 3%, o crescimento destas instituições têm sido maior do que bancos tradicionais. Em média, os grandes bancos estão crescendo 16% ao ano e os médios, 11% ao ano, as cooperativas de crédito registram 20% de crescimento por ano e já alcançam 7,8 milhões de pessoas e empresas. O diretor de Operações do Bancoob, Ênio Meinen, atribui este desempenho “a uma melhor compreensão da sociedade sobre os beneficios da solução cooperativa, aliada ao aprimoramento da governança”. ” Junte-se a isso a circunstância da resiliência maior das cooperativas às crises, que lhes permite manter a regularidade de suas operações – notadamente no crédito, em que se verificam os maiores recuos dos bancos”, reforça Meinen.

Para Márcio Port, Presidente do Conselho de Administração da Sicredi Pioneira (RS), o cooperativismo de crédito traz vantagens pessoais e coletivas. “Quando um sócio faz uma operação financeira com sua cooperativa, e não com um banco, ele evita que um banco lucre às suas custas e, direcionando para a cooperativa o spread que seria auferido pelo banco, ele fortalece a economia da região em que vive (evitando a transferência de recursos e lucros para outros estados) e ainda é beneficiado por menores preços e participação nos resultados (as chamadas sobras)”, explica.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.





*

WordPress spam blocked by CleanTalk.