Portal do Cooperativismo Financeiro Depósitos: Participação de mercado das instituições financeiras cooperativas ultrapassa 6% – Portal do Cooperativismo Financeiro

Depósitos: Participação de mercado das instituições financeiras cooperativas ultrapassa 6%

Nova Petrópolis/RS – Dados consolidados do primeiro semestre de 2016 demonstram que as instituições financeiras cooperativas atingiram participação de mercado nos depósitos de 6,30%. O avanço significativo nos últimos 6 meses, tendo partido de 5,38% em dez/15, foi alicerçado pelo crescimento de 15,22% no volume de depósitos das cooperativas, chegando a uma carteira de praticamente R$ 130 bilhões. O volume de depósitos ficou a apenas R$ 6 bilhões do montante administrado pelo Banco Santander.

O volume de ativos administrados pelas cooperativas (incluídos os Bancos Cooperativos, as Centrais e Confederações), atingiu R$ 273 bilhões, com crescimento de 14,22% no primeiro semestre/16. Já as operações de crédito mantiveram-se em R$ 99 bilhões.

Market Share Cooperativismo Financeiro jun2016_

Comparativamente aos dados de dez/15 percebe-se que o Sistema Financeiro Nacional perdeu depósitos no primeiro semestre, cenário bastante diverso do verificado nas instituições financeiras cooperativas.

Veja os dados consolidados de dezembro/15:

Market_Share_Sistema_Financeiro_Nacional_122015_

 

2 Comentários em Depósitos: Participação de mercado das instituições financeiras cooperativas ultrapassa 6%

  1. A participação de mercado das cooperativas no volume de DEPÓSITOS do sistema financeiro nacional AUMENTOU praticamente 1% em apenas 6 meses. O crescimento demonstra a grande credibilidade que as cooperativas tem conquistado no mercado brasileiro.

  2. As alterações legais e normativas, desde o início do governo Lula, prosseguindo depois, que permitiram a transformação das cooperativas de crédito em instituições de livre admissão, a inclusão das cooperativas no fomento do Pronaf, a criação do Fundo Garantidor do Cooperativismo, etc., foram importantes para propiciar a expansão da base de clientes e de negócios. Apesar disso, que é meritório, a economia brasileira ainda ressente-se de uma participação relativa pequena do cooperativismo. De minha parte, faz cerca de trẽs anos, tenho privilegiado realizar mais de 90% de meus procedimentos financeiros na cooperativa de crédito. Do mesmo modo, manter saldo em conta corrente, em poupança ou aplicações, quase integralmente na cooperativa de crédito. É uma opção consciente, só prejudicada pela ausência de crédito habitacional e de uma corretora de valores mobiliários dos bancos cooperativos brasileiros, com serviço de Home Broker, para investimentos em Tesouro Direto, em fundos imobiliários e mercado acionário.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.