Portal do Cooperativismo Financeiro Sicredi em Mato Grosso atinge o resultado de 308 milhões em 2016 - Portal do Cooperativismo Financeiro

Sicredi em Mato Grosso atinge o resultado de 308 milhões em 2016

Sicredi Mato GrossoO Sicredi Centro Norte alcançou crescimento de 7% em seus resultados no ano de 2016 em comparação ao ano anterior, foram R$308 milhões contra R$289 milhões em 2015. Com atuação nos Estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia e agora Acre, o Sicredi registrou ainda um aumento nos depósitos totais de 21% em 2016, que chegou a R$3,9 bilhões, ante R$3,2 bi do ano anterior.

Sua atuação com os créditos direcionados, consolidam o bom momento da instituição financeira cooperativa: a oferta de BNDES saltou de R$952 milhões para R$1,2 bilhão em 2016, expansão de 26%; o FCO Rural e Empresarial (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) obteve um aumento de mais de 90%. No ano passado, os valores oferecidos chegaram a R$151 milhões contra R$79 milhões em 2015. Os créditos de Pronaf disponíveis também cresceram 38% e atingiram o montante de R$422 milhões, diante dos R$305 milhões de 2015.

“Estamos fazendo gestão constante junto ao Ministério da Agricultura, Banco do Brasil e governo do Estado para ter acesso a mais recursos do FCO. Este ano há disponíveis R$10 bilhões, em recursos para Centro Oeste, mas apenas 10% deste montante é direcionado as instituições parceiras, valor muito baixo. Temos capacidade para atender e ofertar muito mais. Pra se ter uma idéia, ano passado o Banco do Brasil (agente publico financeiro) deixou de emprestar mais de R$2 bi em FCO, número significativo, que deixou de ser aplicado”, informou presidente do Sicredi Centro Norte, João Spenthof.

CONTRATAÇÕES – Na contramão da economia, em que o desemprego ganhou patamares bem elevados, o sistema contratou na região Centro Norte do país, em torno de 760 pessoas, o que totalizou mais de 2,6 mil colaboradores. O Sicredi, por mais um ano foi considerado uma das 150 melhores empresas para se trabalhar no Brasil.

“Priorizamos o atendimento especial no dia a dia, há sempre vários gerentes disponíveis para redução de tempo de espera pelo cooperado. Por isso nosso investimento em pessoas”, afirmou presidente.

TAMANHO – A capilaridade da instituição justifica crescimento: O Sicredi reúne 164 pontos de atendimento em Mato Grosso, Pará e Rondônia. E mais: em de 17 municípios mato-grossenses, o Sicredi é a única instituição financeira presente.

Em Mato Grosso, o Sicredi se aproxima dos 28 anos de atuação, com um quadro social composto por 363 mil associados. Seu patrimônio líquido registrou em 2016 o volume de R$ 1,8 bilhão, um crescimento de 20% em relação ao ano anterior, em que o montante era R$1,5 bi.

SICREDI NO BRASIL

O Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,5 milhões de associados e atuação em 20 estados brasileiros – registrou em 2016 crescimento de 36,1% e alcançou o resultado líquido recorde de R$ 1,96 bilhão. Deste total, R$ 452,7 milhões foram pagos via juros ao capital social dos associados. O Retorno sobre o Patrimônio Líquido Médio (ROAE) foi de 20,4%, aumento de 0.9 p.p. em relação a 2015. Os dados do combinado de 2016 incluem os números da Central Norte Nordeste, filiada ao Sicredi em março de 2016.

Os ativos totais apresentaram crescimento de 25,5%, na comparação com o ano anterior, totalizando R$ 65,9 bilhões. O patrimônio líquido registrou expansão de 33,6%, somando R$ 10,8 bilhões, em dezembro de 2016. O Índice de Basileia Aglutinado (análise gerencial que compara o patrimônio de referência de todas as entidades do Sistema com os riscos de suas atividades) foi de 24,2%, no final de 2016, indicando confortável situação patrimonial.

Em 2016, os depósitos totais fecharam com volume de R$ 42,9 bilhões, refletindo a ampliação da liquidez do Sicredi. Destaque para o crescimento dos depósitos de poupança, que obteve um incremento anual de 33,8%, totalizando R$ 6,9 bilhões. Esse aumento ocorreu em cenário adverso, no qual a caderneta de poupança no sistema financeiro terminou 2016 com captação líquida negativa de R$ 40,1 bilhões. A atuação regional contribuiu para a manutenção do ritmo de crescimento nas captações.

De acordo com o CFO do Banco Cooperativo Sicredi, João Tavares, 2016 apresentou diversos obstáculos para as empresas devido à instabilidade político-econômica. Porém, o Sicredi manteve sua performance e crescimento, expandiu sua atuação nacional com a filiação da Central Sicredi Norte Nordeste e superou os números do ano anterior. “O foco constante no associado mantido pelas nossas Cooperativas de Crédito e a manutenção de indicadores financeiros robustos, baseados em cenários de médio e longo prazo, nos permitiram concluir o ano de 2016 com resultados positivos”, afirma Tavares.

A carteira de crédito somou R$ 36,2 bilhões em dezembro de 2016, ampliação de 18,3% em 12 meses, apresentando desempenho positivo em todos os segmentos. Do valor total do ano passado, R$ 20,2 bilhões foram destinados para o crédito geral, enquanto R$ 16 bilhões foram alocados no crédito rural e direcionados.

O crescimento da carteira de crédito contrasta com o movimento registrado no mercado nacional, que reduziu sua carteira em 3,5%. Mais uma vez, a relação direta com as regiões colaborou para esse desempenho. Contribuiu ainda o uso de novas ferramentas de suporte à decisão: hoje, 40% das operações já contam com limite pré-aprovado e 78% das operações de crédito pessoal são feitas via canais como internet, mobile e caixas eletrônicos. Além de favorecer o crescimento, o uso intensivo de tecnologia reduz custo e melhora riscos.

A manutenção da qualidade da decisão de crédito garantiu a estabilidade do indicador de inadimplência (índice Over 90) do Sicredi, mesmo diante do cenário econômico desfavorável, em 2,4%, contra uma média de 3,7% do mercado. “Melhoramos a gestão do crédito, aumentando a qualificação na concessão, fortalecendo o acompanhamento das condições financeiras do associado, além de aprimorarmos a cobrança e a recuperação de crédito. Reforçamos nossa proximidade com os associados e o entendimento das suas necessidades, visando a concessão do crédito de forma responsável. A robustez da gestão financeira do Sicredi permitiu, mesmo em um ano desafiador, crescer a carteira de crédito e ampliar a liquidez. No final de 2016, 43,5% dos ativos eram ativos líquidos (títulos públicos)”, salienta o CFO.

As receitas de serviços somaram R$ 1,3 bilhão, alta de 15,9% em 12 meses, impulsionada principalmente pelas receitas advindas de serviços bancários (R$ 552,4 milhões), de seguros (R$ 207,8 milhões), de cartões (R$ 160,9 milhões) e de cobrança (R$ 160,3 milhões).

Em seguros, foi registrado mais de R$ 1 bilhão em faturamento, crescimento de 11%, enquanto o mercado cresceu em média 4%. O Sicredi superou a marca de 2,7 milhões de seguros vigentes e de mais R$ 445 milhões indenizados, com destaque para as operações rurais e agrícolas, com a inclusão de novas companhias seguradoras em equipamentos, benfeitorias rurais e grãos. Atualmente, os produtos de vida e ramos elementares são operados com 11 das melhores seguradoras do País.

O Sicredi disponibiliza aos associados 13 variantes de cartões, das principais bandeiras do mercado, além de possuir parcerias com as empresas Rede e GetNet. Em 2016, foram implementadas melhorias na operação por meio da revisão de processos e desenvolvimento de novos produtos e serviços, que resultaram em um crescimento de 43,8% na receita. Em consórcio, o Sicredi avançou no volume da carteira, aumentando o tíquete e conquistando um crescimento de 22% ano, totalizando uma carteira de R$ 9,4 bilhões em créditos administrados e 165 mil cotas ativas (10% de crescimento).

No ano passado, o Sicredi inaugurou 126 agências, incluindo uma na Avenida Paulista. Elas já trazem a nova marca, desenvolvida pela Interbrand Brasil, e lançada para reforçar o posicionamento de instituição financeira cooperativa. Em 2016, incluindo as novas agências e as filiadas à Central Sicredi Norte e Nordeste, houve um incremento de 9% nos pontos de atendimento, em relação ao ano anterior, totalizando mais de 1.500.

O crescimento do Sicredi vem sendo suportado por ações que focam no ganho de eficiência. Nos últimos anos, tais resultados foram maiores que os observados no mercado. Vários processos vêm sendo intensamente automatizados, como é o caso dos avanços nos sistemas de suporte de crédito.

Segundo Tavares, o conjunto de ações que justifica o resultado é fruto de uma clara orientação estratégica em 2016. “As Cooperativas de Crédito filiadas ao Sicredi definiram seu planejamento para o quinquênio 2016/2020, que orienta as ações de todo o Sistema.

Em resumo, os excelentes indicadores financeiros são reflexo de um processo robusto de gestão e claro foco estratégico e da atuação próxima das regiões em que estão inseridas as Cooperativas de Crédito”, finaliza o CFO.

Cenário 2017 Para 2017, o Sicredi espera uma estabilização na atividade econômica. O consumo das famílias e o investimento ainda seguirão lentos ao longo do ano, mas devem ser estimulados gradualmente pela queda da taxa de juros. A economia deverá receber surpresas positivas em decorrência da perspectiva de safra recorde e do saque do FGTS (potencial de adicionar R$ 41,0 bilhões na economia).

Neste contexto, o Sicredi manterá o crescimento estabelecido no seu planejamento estratégico. Estão previstas 84 novas agências, ampliando a atuação para mais 45 municípios, além dos 1.171 onde já está presente. O processo de integração operacional das Cooperativas de Crédito da Central Sicredi Norte Nordeste seguirá durante o ano e será concluído em 2018. A instituição financeira cooperativa também prevê um incremento de 18,9% nos ativos, 11,9% em crédito total e 5,5% no número de associados.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.