Cerca de 100 mil pessoas devem participar dos eventos de prestação de contas das cooperativas do Sistema Cecred

Cooperativas que compõem o sistema Cecred irão apresentar seus resultados de 2017 e os planos para 2018 durante Pré-Assembleias e Assembleia Geral Ordinária de cada instituição. Ao todo, 56 cidades recebem os encontros, que acontecem até abril

Quem escolhe uma cooperativa de crédito como instituição financeira apoia um dos seus princípios mais importantes: fomentar o desenvolvimento da comunidade local. Além de ter acesso a serviços, o cooperado tem à disposição encontros que demonstram a transparência das contas e atividades realizadas pela entidade. Por isso, anualmente, o Sistema Cecred, que engloba 13 cooperativas no Sul do Brasil, realiza diversas Pré-Assembleias e uma Assembleia Geral Ordinária por cooperativa, onde são discutidos os rumos das instituições para o ano vigente e apresentados os resultados obtidos no ano anterior. É neste momento também, que o cooperado tem a possibilidade de tirar suas dúvidas sobre a gestão da instituição e participar ativamente do futuro da cooperativa.

Para este ano, a previsão é de que mais de 1,2 mil eventos aconteçam até o final de abril, em 56 cidades representadas pelas cooperativas do Sistema Cecred. São esperadas aproximadamente 100 mil pessoas. Para participar, basta consultar o site (www.aquivocefazparte.com.br), pesquisar por cooperativa, bairro e conferir as datas e horários dos eventos.

Moacir Krambeck, presidente do sistema Cecred, comenta que esses eventos são oportunidades de o cooperado exercer a gestão democrática das cooperativas. Afinal de contas, as instituições pertencem aos seus cooperados. “Queremos que todos os envolvidos conheçam, entendam e saibam quais as ações estão sendo realizadas pelas cooperativas. A participação e opinião dos cooperados é fundamental para o fortalecimento das instituições e para evoluirmos na transformação que o movimento cooperativista pode e vai gerar na nossa comunidade”, comenta.

Nos eventos, são apresentadas desde questões relativas ao planejamento estratégico da instituição até, por exemplo, a destinação das sobras do ano anterior. “Cada opinião é importante para que possamos melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados. Nas cooperativas todos têm voz ativa e podem opinar sobre os rumos das organizações, além de usufruir dos produtos e serviços oferecidos”, finaliza Moacir.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.