Portal do Cooperativismo Financeiro Copom surpreende e reduz taxa Selic para 12%aa ao ano - Portal do Cooperativismo Financeiro

Copom surpreende e reduz taxa Selic para 12%aa ao ano

Selic 12% - agosto 2011 (Foto: Editoria de Arte/G1)

BRASÍLIA E SÃO PAULO – O Comitê de Política Monetária (Copom) surpreendeu e decidiu hoje reduzir a taxa básica de juros (Selic) em 0,50 ponto porcentual para 12% ao ano. Com isso, o colegiado do Banco Central interrompe o processo de aperto monetário iniciado em janeiro deste ano.

Levantamento feito pela Agência Estado com 72 instituições do mercado financeiro mostrou que era unânime a aposta na estabilidade da taxa Selic em 12,50% nesta reunião do comitê do BC. De janeiro a julho, a taxa Selic foi elevada em 1,75 ponto porcentual.

O comitê tem mais dois encontros previstos para 2011. A próxima reunião do Copom está marcada para os dias 18 e 19 de outubro e a última reunião, para 29 e 30 de novembro. A ata da reunião de hoje será divulgada pelo BC na quinta-feira da próxima semana, dia 8 de setembro.

Fonte: Estadão e G1

1 Comentário em Copom surpreende e reduz taxa Selic para 12%aa ao ano

  1. Para: Cidadãos do Brasil e Suas Famílias,

    TEMA DA ANÁLISE: Brasil: Dívidas de R$ 2,351 TRILHÕES de 2000 a 2009, a Taxa de 25% a.a. Com Esse Brutal Endividamento, do País, As Empresas e as Famílias, Brasileiras, São Viáveis?

    1. Não é de causar espanto o fato de a imprensa internacional, a serviço do capital estrangeiro, vir manifestar-se sobre a decisão do Banco Central Brasileiro a respeito da diminuição da taxa de juros que remunera o capital que esses investidores, internacionais, possuem aplicados, no Brasil, em grande percentual, na forma especulativa, e não produtiva. Para entender essas razões vamos, primeiro, aos fatos macro-econômicos.

    1.1 Vide, matérias, jornalísticas, extraídas dos link’s http://veja.abril.com.br/noticia/economia/reservas-internacionais-dao-prejuizo-de-r-44-5-bi-ao-bc e http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20internacional,bce-recorre-ao-fed-e-empresta-us-500-mi-por-7-dias,81694,0.htm, intituladas, respectivamente, “Reservas internacionais dão prejuízo de R$ 44,5 bi ao BC” (Perdas decorrem da baixa rentabilidade das reservas e da depreciação do dólar), divulgada em 25.08.2011, no site de Veja, e “BCE recorre ao Fed e empresta US$ 500 mi por 7 dias” (Taxa é de 1,1%; na semana passada, o BC suíço já havia recolhido à linha de swap do Fed, tomando US$ 200 milhões emprestados), divulgada em 25.08.2011, no site do Estadão.

    2. Conta rápida. Se a situação persistir, o BC terá R$ 90 bilhões de prejuízo, com as reservas internacionais, no ano de 2011.

    3. O buraco, contudo, não pára por aí. Com uma dívida pública de cerca de R$ 1,6 trilhões, pagando uma taxa de juros de 10% a.a. (para facilitar a conta), o Brasil pagará R$ 160 bilhões de juros, por ano, aproximadamente.

    4. Assim, o rombo sobe para R$ 250 bilhões/ano. Se o Brasil deixou de exportar R$ 50 bilhões/ano, em função de queda no embarque de produtos básicos (dados do mês de Julho/2011), associado à queda no preço das commodities, sem considerar a queda nas exportações de produtos manufaturados, o rombo pode chegar a R$ 300 bilhões/ano.

    4.1 Vide matéria, jornalística, extraída do link http://veja.abril.com.br/noticia/economia/forte-desaceleracao-do-comercio-mundial-no-2o-trimestre, abaixo reproduzida, intitulada “Comércio mundial registra forte desaceleração no 2º trimestre”, divulgada em 31.08.2011, no site de Veja. “O comércio entre os países industrializados do G7 (grupo das sete maiores economias do mundo) e os grandes emergentes (Brics) sofreu uma forte desaceleração no segundo trimestre, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O resultado confirma a preocupação sobre o dinamismo da economia mundial. Panorama geral é aflitivo. As importações totais do G7 e dos Brics cresceram apenas 1,1%. As exportações totais de ambos os blocos subiram apenas 1,9% no segundo trimestre (Felipe Dupouy).”.

    4.2 Vide matéria, jornalística, extraída do link http://oglobo.globo.com/economia/mat/2011/08/10/exportacoes-de-produtos-basicos-caem-ate-40-em-julho-acendem-alerta-no-governo-para-dependencia-de-commodities-925103596.asp, a seguir reproduzida, intitulada “Exportações de produtos básicos caem até 40% em julho e acendem alerta no governo para dependência de commodities”, divulgada em 10.08.2011, no site de O Globo.

    5. O Ministro da Fazenda disse, na imprensa, que o país têm R$ 1 trilhão para proteger Brasil da crise, conforme foi divulgado pelo Estadão, em 11.08.2011, no link http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,governo-tem-pelo-menos-r-1-trilhao-para-proteger-brasil-da-crise,79844,0.htm.

    6. Contudo, a bala na agulha, pelos meus cálculos, superficiais, é verdade, duraria cerca de 3,2 anos. É prudente que o Governo Brasileiro arrume mais bala para colocar na agulha, senão a agulha pode furar a economia do país, em breve, sem contar a sangria proveniente do efeito da valorização do real frente ao dólar, que eleva o pagamento de juros para cerca de 25% a.a. conforme a matéria, em anexo, do economista de renome internacional LaRouche: a) versão em inglês: (http://www.larouchepub.com/other/2010/3708brazil_carry_trade.html); b) versão em português: (http://fimdostempos.net/bolha-brasil-explodir.html) e (http://portugues.larouchepub.com/outrosartigos/2010/0323_bolha_brasil.html)

    “O carry trade arruinando o Brasil

    E qual é a fonte nominal de divisas necessária para manter viva a ilusão dos mágicos? O carry trade brasileiro.

    Em recentes anos passados, os bancos internacionais, como o banco Santander gerenciado pelos ingleses, tomaram emprestados bilhões de dólares do Banco Central Europeu, ou do FED (USA Federal Reserve) a baixíssimos juros de 1% ao ano. Então, transportaram esses fundos (carry) para lugares como o Brasil, onde são transformados em letras do tesouro nacional em reais, remunerados pela mais alta taxa de juros no mundo, em média 16% ao ano, nos sete anos em que o Brasil foi governado por Lula (desde 2003).

    A conseqüência disso é que o total de juros pagos pelo Brasil, nesta década a partir de 2000, para os compradores de bônus tanto nacionais como internacionais, atingiu a inacreditável cifra de 1,564 trilhões de reais (só juros – um valor de 870 bilhões de dólares , se atualizados ao câmbio atual) quase três vezes maior que o valor da dívida original que em 2000 era de 563 bilhões de reais Qual é a mágica que o Brasil faz para manter tais remunerações? Na maior parte, captando mais capital para investir em mais bônus, que serão transformados depois em dívida – o clássico esquema Ponzi. Como conseqüência disso, a dívida pública do Brasil cresceu de 563 bilhões de reais em 2000 para 1,35 trilhões de reais em 2009, ou seja 782 bilhões de reais de novas dívidas.

    De fato, essas novas dívidas perfazem exatamente a metade dos 1,564 trilhões de reais de juros pagos. A outra metade vem do esfolamento dos brasileiros (190 milhões de pessoas) cujo consumo doméstico foi drasticamente reduzido em detrimento às exportações para conseguir caixa para pagar o débito.

    Como o Brasil consegue continuar atraindo tais volumes de capital estrangeiro? Em parte, oferecendo exorbitantes taxas de juros. Mas também, garantindo a valorização do real frente ao dólar, que assegura aos especuladores estrangeiros uma adicional margem em suas contas. Realmente, o dólar se valorizou em cada ano que Lula foi presidente, com exceção de 2008, quando houve a crise mundial.

    Como conseqüência disso, a media de retorno do carry trade estrangeiro no governo de Lula, foi de assombrosos 24% ao ano. Nos seus seis anos sob o controle de Londres, o equivalente a 859 bilhões de dólares (ou cerca de 123 bilhões de dólares por ano) foram rapinados da economia brasileira e de seu povo.

    Porém, como acontece com todos os esquemas Ponzi, no momento em que a escalada do fluxo pára, todo o castelo de cartas desaba, e a ilusão dos mágicos mostra sua verdadeira face: fumaça, espelho e genocídio.”.

    7. O que os políticos das esferas federal, estadual e municipal não enxergam é que a gastança de dinheiro público, da criação da república, até a era Collor, que foi coibida pelo PSDB, por meio da gestão de Fernando Henrique Cardozo (Lei de Responsabilidade Fiscal), pois o país estava à beira do abismo, teve um custo, conforme o item anterior. Infelizmente, os políticos das esferas federal, estadual e municipal, ainda não se conscientizaram desse custo.

    8. Os políticos das esferas federal, estadual e municipal, bem como empresários e banqueiros devem se conscientizar de que, primeiro, o país deve parar de gastar, imediatamente.

    9. Segundo, os políticos das esferas federal, estadual e municipal, bem como empresários e banqueiros, também, devem se conscientizar de que a má gestão dos recursos públicos também possui custo e esse custo, atualmente, é de 25% a.a., ou seja, essa dívida pública duplica, em média, a cada três anos e meio, mais ou menos.

    9.1 Exemplos de desperdício de dinheiro público. O papódromo, por exemplo. Essa abra custou R$ 27 milhões, à época, e está abandonada pelo poder público.

    9.2 O comentário abaixo, foi extraído do link http://www.coisasdemaceio.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1421:papodromo-e-chamando-de-elefante-branco-em-materia-da-rede-globo&catid=123:brasil&Itemid=505

    “Alagoas voltou a ser destaque nacional, neste domingo, em matéria publicada pela Rede Globo. O Fantástico realizou uma reportagem especial sobre o desperdício de dinheiro público: os elefantes brancos do Brasil, e citou o Papódromo. Há muitos anos, um rei dava um elefante branco para os súditos de que não gostava. O animal ocupava espaço, não tinha utilidade e era caro para manter. Por isso, tudo que é grande, custa uma fortuna e não serve para nada ganha o nome de “elefante branco”. O Brasil está cheio deles: obras gigantescas, inacabadas e que não beneficiam a população.”.

    10. Terceiro, o país deve reforçar a Lei de Responsabilidade Fiscal e, em hipótese alguma, permitir que os Estados e os Municípios voltem a se endividar, da forma que ocorreu antes da Lei de Responsabilidade Fiscal, tomando recursos emprestados em bancos oficiais, pois, senão, a bancarrota do Brasil pode vir e pode vir muito mais rápido do que as famílias brasileiras estão pensando.

    11. Em função dos elevados ganhos fáceis a que o país está submetido, devido à ganância desmedida do capital estrangeiro, selvagem, não devemos nos espantar, como afirmei acima, com eventuais reclamações da imprensa internacional, a serviço do capital estrangeiro, sobre o fato de o Banco Central, baixar os juros, pois a baixa dos juros, pelo Bacen, representa perda de ganhos, fáceis, para esses investidores egoístas e inconseqüentes.

    12. Portanto, caros Brasileiros, o Estado só deve capitar o suficiente para cobrir suas despesas. O Governo Brasileiro, doravante, deve apenas e tão somente captar recursos para cobrir faltas de caixa, no desempenho de suas missões básicas, ou seja, buscar recursos para aplicar em saúde, educação, segurança e políticas públicas voltadas para investimento produtivo. Não deve mais o Governo Brasileiro permitir que o Sistema Financeiro Nacional seja utilizado, por investidores estrageiros, para espoliar as famílias brasileiras, pois essa conta será paga pelos nossos filhos e nossos netos.

    13. Ao baixar os juros o Governo diminui a carga dos vultosos recursos que dispende, anualmente, para remunerar o capital estrangeiro, bem como evitar, assim, ter que instituir impostos para continuar bancando esse jogo perigoso que dentre tantos malefícios prejudica a competividade da indústria nacional, em função dos constantes aumentos da carga tributária para remunerar esses investidores estrangeiros, folgados e inconseqüentes. Portanto, está certo o Bacen em baixar os juros, considerando o cenário externo adverso.

    14. JUNTANDO AS INFORMAÇÕES ACIMA COM AS INFORMAÇÕES ABAIXO, OS CAROS CIDADÃOS BRASILEIROS VÃO DESCOBRIR QUE O GOVERNO BRASILEIRO TROCOU UMA DÍVIDA, EXTERNA, EM DÓLARES, A TAXA DE JUROS DE MAIS OU MENOS 2,5% A.A., POR UMA DÍVIDA, INTERNA, A UMA TAXA, EFETIVA, DE 25% A.A., QUE É O RESULTADO, FINAL, DE UMA TAXA MÉDIA SELIC DE 16% A.A., DE 2000 A 2010, COMBINADO COM O EFEITO DA VALORIZAÇÃO DO REAL EM RELAÇÃO AO DÓLAR. REALMENTE O LULA É O CARA! AGORA EU ENTENDO AS RAZÕES PELAS QUAIS A IMPRENSA INTERNACIONAL ELOGIOU E ELOGIA, TANTO, O EX-PRESIDENTE LULA.

    15. ENTRETANTO, É UMA INJUSTIÇA DIZER QUE QUEM TROCOU UMA DÍVIDA, EXTERNA, EM DÓLAR, ONDE SE PAGAVA JUROS DE 2,5% A.A., POR UMA DÍVIDA, INTERNA, EM REAL, ONDE SE PAGA JUROS DE 25% A.A., FOI O EX-PRESIDENTE LULA. NÃO CAROS BRASILEIROS! ESSA MÁ GESTÃO DO PAÍS É REALIZADA, PRIMEIRO, POR TODOS OS PARTIDOS POLÍTICOS DO PAÍS E SUA CLASSE POLÍTICA ELEITA COM O MEU E COM O SEU VOTO. SEGUNDO, PELAS ELITES BRASILEIRAS (BANQUEIROS, EMPRESÁRIOS ETC.), QUE SÓ OLHAM PARA A POLÍTICA COM FOCO NOS SEUS PRÓPRIOS INTERESSES ORGANIZACIONAIS E EMPRESARIAIS E NUNCA OBSERVAM O INTERESSE DO PAÍS E DE SUAS FAMÍLIAS.

    9999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999
    Link You Tube

    http://www.youtube.com/watch?v=02zEMjA4aT4

    Link da Matéria Jornalística

    http://damadolago.wordpress.com/2010/12/18/brasil-divida-interna-e-divida-externa-waldir-serafim/

    Leiam e observem a analise ponderada, muito bem explicada pelo Economista Waldir Serafim.

    SAIBA O QUE LULA FEZ DE 2002 A 2010 COM A “DIVIDA INTERNA/EXTERNA” DO BRASIL

    Você ouve falar em

    DÍVIDA EXTERNA e DÍVIDA INTERNA

    em jornais e TV e não entende direito vamos explicar a seguir:

    DIVIDA EXTERNA

    é uma dívida com os Bancos,Mundial, o FMI e outras Instituições,
    no exterior em moeda externa.

    DIVIDA INTERNA

    é uma dívida com Bancos em R$ (moeda nacional) no país.

    Então, quando LULA assumiu o Brasil,
    em 2002, devíamos:

    Dívida externa = 212 Bilhões
    Dívida interna = 640 Bilhões
    Total da Dívida = 851 Bilhões

    Em 2007 Lula disse que tinha pago a dívida externa.
    E é verdade, só que ele não explicou (ou não entendeu!?) que,
    para pagar a dívida externa,

    ele aumentou a dívida interna:

    Em 2007 no governo Lula:

    Dívida Externa = 0 Bilhões
    Dívida Interna = 1.400 Trilhão
    Total da Dívida = 1.400 Trilhão

    ou seja, a Dívida Externa foi paga, mas a dívida interna quase dobrou.

    Agora, em 2010, você pode perceber que não se vê mais na TV e em jornais algo dito que seja convincente sobre a Dívida Externa quitada.

    Sabe por que?

    É que ela voltou…
    Em 2010 no governo Lula:

    Dívida Externa = 240 Bilhões
    Dívida Interna = 1.650 Trilhão
    Total da Dívida = 1.890 Trilhão
    ou seja, no governo LULA,
    a dívida do Brasil aumentou em 1 Trilhão!!!

    … isso contribuiu para a enorme e descontrolada “comilança” da base aliada, mas nem tudo foi direcionado para o crescimento…

    Daí é que vem o dinheiro que o Lula está gastando no PAC (que não existe na prática!),

    bolsa família, bolsa educação, bolsa faculdade, bolsa cultura,

    bolsa para presos, “bolsa do enriquecimento dos banqueiros”, dentre outras bolsas mais…

    e de onde tirou 30 milhões de brasileiros da pobreza (o que foi muito bom)!!!

    E não é com dinheiro do crescimento,
    mas sim, com dinheiro de

    ENDIVIDAMENTO.

    Compreenderam?

    Ou ainda acham que Lula é mágico?

    Ou que FHC deixou caminhões de dólares, euros e yuangs
    para Lula gastar?

    Quer mais detalhes,
    sobre dívida interna e externa do Brasil?

    acesse o site:
    http://www.sonoticias.com.br/opiniao/2/100677/divida-interna-perigo-a-vista

    Os brasileiros vão pagar muito caro pela atitude perdulária do governo Lulla,

    que não está conseguindo pagar os juros dessa
    “Dívida trilhardária”

    tendo que engolir um “spread”(txa. juros)
    muito caro para refinanciar os “papagaios”,

    sem deixar nenhum benefício para o povo,

    mas apenas

    DIVIDAS A PAGAR

    por todos os brasileiros,
    que pagam seus impostos…!!!

    A pergunta que não quer calar é:

    Dilma vai continuar esta gastança?

    (Dilma já disse por todo país, que será a continuação do governo Lula…)

    REPASSE PELO BEM DO PAÍS
    e dos que continuarão a viver aqui

    ” O maior castigo para aqueles que não se interessam por política,
    é que serão governados pelos que se interessam.”

    (Arnold Toynbee)
    9999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999999

    16. A ATUAL POLÍTICA DE CONCESSÃO DE CRÉDITO DOS BANCOS DEVE SER ALTERADA. OS BANCOS DEVEM SER RIGOROSOS NA CONCESSÃO DO CRÉDITO, POIS O RIGOR NA CONCESSÃO DO CRÉDITO, POR PARTE DOS BANCOS, AUMENTA A PRODUTIVIDADE DO CAPITAL AO LONGO DO TEMPO. SE OS BANCOS SÃO INEFICIENTES NA ANÁLISE DO RISCO DE CRÉDITO, E FAZEM CONCESSÕES DE CRÉDITO, QUANDO A ANÁLISE TÉCNICA INDICA QUE A CONCESSÃO DEVE SER NEGADA, A PRODUTIVIDADE DO CAPITAL DO PAÍS CAI AO LONGO DO TEMPO E A ECONOMIA, JUNTAMENTE COM OS VAREJISTAS, INDÚSTRIA E BANCOS, QUEBRAM, COMO ESTÁ OCORRENDO COM TODO O SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, CONFORME ANÁLISE INTITULADA “Parte 0 (Tomo 21). Revelação da Trindade. Análise (Download). “O EXCESSO DE LIQUIDEZ, NO MUNDO, COMO FATOR OCULTO DE VALORIZAÇÃO SIMULTÂNEA DE VÁRIOS ATIVOS, NO MUNDO, E QUEDA DO DÓLAR, NO MUNDO, E RISCOS ÀS INDÚSTRIAS E AO AGRONEGÓCIO, DE TODOS OS PAÍSES, DO MUNDO, RISCOS POTENCIALIZADOS PELO CRESCIMENTO ECONÔMICO DESENFREADO E INCONSEQÜENTE, EM PREJUÍZO DA NATUREZA E DA ESTABILIDADE SOCIAL DE TODOS OS PAÍSES, DO MUNDO”. (Link http://rounielo.blogspot.com/2011/05/parte-0-tomo-21-revelacao-da-trindade.html).”

    17. Outras análises, econômicas, podem ser encontradas nos link´s citados abaixo:

    “A POLÍTICA COMO FATOR DE COLAPSO DA ECONOMIA DOS EUA”. (Link http://rounielo.blogspot.com/2010_08_01_archive.html).

    Parte 0 (Tomo 21). Revelação da Trindade. Análise (Download). “O EXCESSO DE LIQUIDEZ, NO MUNDO, COMO FATOR OCULTO DE VALORIZAÇÃO SIMULTÂNEA DE VÁRIOS ATIVOS, NO MUNDO, E QUEDA DO DÓLAR, NO MUNDO, E RISCOS ÀS INDÚSTRIAS E AO AGRONEGÓCIO, DE TODOS OS PAÍSES, DO MUNDO, RISCOS POTENCIALIZADOS PELO CRESCIMENTO ECONÔMICO DESENFREADO E INCONSEQÜENTE, EM PREJUÍZO DA NATUREZA E DA ESTABILIDADE SOCIAL DE TODOS OS PAÍSES, DO MUNDO”. (Link http://rounielo.blogspot.com/2011/05/parte-0-tomo-21-revelacao-da-trindade.html).

    O Ego Humano como Manifestação do Anti-Cristo 6 (Link http://rounielo.blogspot.com/2010/09/o-ego-humano-como-manifestacao-do-anti_1134.html)

    O Ego Humano como Manifestação do Anti-Cristo 5 (Link http://rounielo.blogspot.com/2010/09/o-ego-humano-como-manifestacao-do-anti_4712.html)

    O Ego Humano como Manifestação do Anti-Cristo 4 (Link http://rounielo.blogspot.com/2010/09/o-ego-humano-como-manifestacao-do-anti_1988.html

    O Ego Humano como Manifestação do Anti-Cristo 3 (Link http://rounielo.blogspot.com/2010/09/o-ego-humano-como-manifestacao-do-anti_290.html)

    O Ego Humano como Manifestação do Anti-Cristo 2 (Link http://rounielo.blogspot.com/2010/09/o-ego-humano-como-manifestacao-do-anti_26.html)

    O Ego Humano como Manifestação do Anti-Cristo (Link http://rounielo.blogspot.com/2010/09/o-ego-humano-como-manifestacao-do-anti.html)

    O Egoísmo Humano é o Fator de Sofrimento da Humanidade (Link http://rounielo.blogspot.com/2010/09/o-egoismo-humano-e-o-fator-de.html)

    Part 0 (Volume 22). Revelation of the Trinity. Analysis (Download). “EXCESS LIQUIDITY IN THE WORLD AS A FACTOR HIDDEN SIMULTANEOUS RECOVERY OF VARIOUS ASSETS IN THE WORLD AND FALL OF THE DOLLAR IN THE WORLD AND THE RISKS AND THE AGRIBUSINESS INDUSTRY FROM ALL COUNTRIES OF THE WORLD, THESE RISKS POWERED BY BREAKNECK ECONOMIC GROWTH IS INCONCLUSIVE, IN LOSS OF NATURE AND SOCIAL STABILITY IN ALL COUNTRIES OF THE WORLD.” (Link http://rounielo.blogspot.com/2011/05/part-0-volume-22-revelation-of-trinity.html).

    Link http://rounielo.blogspot.com/2011/05/parte-0-tomo-12-o-apocalipse-revelacao.html) – O Ego Humano Como Manifestação do Anti-Cristo, razão do Colapso do Sistema Financeiro Internacional.

    Brasília-DF, Brasil, 01.09.2011

    Rogerounielo Rounielo de França
    Advogado – OAB SP 117.597
    Pós-Graduado em Direito Público pela Faculdade Fortium
    Mestre Maçon – Loja Areópago de Brasília nº 3001
    Mestre Maçon – Loja de Pesquisas Maçônicas do GODF nº 3994
    Grande Oriente do Brasil-GOB
    Grande Oriente do Distrito Federal-GODF
    Especialista em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas-FGV
    Certificação CPA 10 pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais-ANBIMA
    Participante do Centro Espírita André Luiz-CEAL
    Funcionário do Banco do Brasil S.A. Diretoria de Micro e Pequenas Empresas
    Blog: http://rounielo.blogspot.com

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.