Cooperativismo

A Cooperativa não tem Sócios…
… são os Sócios que tem a Cooperativa”
Leonardo Boesche

Pessoas ajudando pessoasCooperativa Financeira (ou de Crédito) é uma instituição financeira organizada sob forma de sociedade cooperativa, mantida pelos próprios sócios, que exercem ao mesmo tempo o papel de donos e usuários. 

Enquanto DONO, o sócio participa das decisões que são tomadas em assembleia, onde ele elege pessoas para administrar a cooperativa em seu nome. Enquanto USUÁRIO ele utiliza os produtos e serviços que a cooperativa disponibiliza aos sócios (empréstimos, aplicações, depósitos, seguros, consórcios e outros).

Em uma Cooperativa todas as movimentações financeiras feitas pelos associados são revertidas em seu benefício através de preços competitivos e da participação na distribuição das sobras. Além disto, os recursos aplicados na cooperativa ficam na própria comunidade, o que contribui para o desenvolvimento das localidades onde está inserida.

As cooperativas não visam lucros e por isto o resultado alcançado (sobras) é repartido entre os sócios, de acordo com a respectiva participação nas operações e movimentações.

Cooperativismo e seus diferenciais

Em muitos países do mundo, as Instituições Financeiras Cooperativas figuram entre as principais instituições financeiras do país.

É na França que vemos a maior expressão do cooperativismo financeiro do mundo. Neste país 60% dos recursos financeiros são movimentados pelas instituições financeiras cooperativas lá existentes. O francês Credit Agricole, maior banco cooperativo do mundo figura na lista dos 50 maiores bancos mundiais quando levado em conta o volume de ativos administrados.

Já na Alemanha o cooperativismo financeiro administra cerca de 25% dos ativos financeiros.

No Brasil, as cerca de 1.100 cooperativas existentes, administram ativos em torno mais de R$ 200 bilhões, oriundos de 7,5 milhões de associados. Somadas, as cooperativas ocupam a 6ª posição entre as maiores instituições financeiras do país.

No Brasil as cooperativas financeiras são equiparadas às instituições financeiras (Lei 4.595/64) e seu funcionamento é autorizado e regulado pelo Banco Central do Brasil. O Cooperativismo possui também legislação própria, a Lei 5.764/71 e a Lei Complementar 130/2009. Da mesma forma que nos bancos, os administradores das cooperativas financeiras estão expostos a Lei dos Crimes Contra o Sistema Financeiro Nacional (Lei 7.492) caso incorram em Má Gestão ou Gestão Temerária de Instituição Financeira.

Ao se unirem em centrais e confederações, as cooperativas obtêm ganhos de escala e de complementaridade, o que melhora a viabilidade econômica delas. Os principais sistemas cooperativos que operam no Brasil são SICREDI, SICOOB, UNICRED, CONFESOL e CECRED, mas existem também Cooperativas Independentes (solteiras) não ligadas a uma Confederação, Central ou a um sistema.

Cooperativa Singular, Central e Confederação

Conheça neste Portal mais informações sobre o Cooperativismo Financeiro no Brasil e no Mundo.

14 Comentários em Cooperativismo

  1. gostaria de saber se a financeira,Master Créd BVW) É legal no mercado pois tentei fazer um empréstimo e a pessoa que me atendeu me falou para depositar um valor de 290 reais.Para meu empréstimo ser liberado.Caso eu depositasse esse valor de manhã a tarde o meu empréstimo já estaria na conta. por favor se alguem puder me ajudar. obrigada!

  2. Fechei minha com ta na cooperativas em sc me mudei para canela RS mas não consegui sacar meus ativos(a entrada que dei e todo mes era desconto)disseram que so podia tirar 30 dias depois de fechar.vim embora antes vou para sc será que posso sacar ainda?

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*