Portal do Cooperativismo Financeiro O cooperativismo que move o Brasil - Portal do Cooperativismo Financeiro

O cooperativismo que move o Brasil

Sicredi, um dos maiores Sistemas Cooperativos da América Latina investe na conscientização infantil

Na sociedade em que vivemos hoje, onde cada vez mais as pessoas têm a consciência do que é conviver em rede, o espírito cooperativo vem sendo intensificado com ações de grandes empresas e da própria comunidade, em busca de transformação do mundo num lugar mais humano, igualitário e sustentável. Por todas essas ações que a ONU designou o ano de 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, com a intenção de incentivar e destacar a contribuição delas para o desenvolvimento sócio-econômico, especialmente seu impacto na redução da pobreza, geração de emprego e integração social.

Ligadas em rede, as pessoas valorizam a sustentabilidade, a qualidade de vida e buscam no cooperativismo inspiração para novos negócios, ideais e transformações. E são nesses valores que o Sicredi se baseia há mais de 100 anos, desde o início do cooperativismo no País. Fundamentado num sistema de cooperativas de crédito presentes em 10 Estados brasileiros, o Sicredi atua com base no cooperativismo de crédito, um modelo de organização econômica que ele mesmo difundiu e consolidou no Brasil e é considerado um dos maiores sistemas cooperativos no País e na América Latina.

Incentivar e propor novos ideais de cooperação são os objetivos do projeto que o Sicredi vem desenvolvendo desde 2011, com a Caravana dos Poupedis. Trata-se de  um circo itinerante em turnê por todo o Brasil com uma peça teatral infantil que estimula a cooperação, o respeito à individualidade, a importância de poupar e evitar o consumismo. No total, 26,9 mil crianças já assistiram ao espetáculo no Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná. A Caravana dos Poupedis segue em 2012 pelos Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins.

Com apoio do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet, o espetáculo é produzido pela Liga Produção Cultural, de Porto Alegre, e conta com um time de peso do teatro gaúcho, incluindo a diretora Adriane Mottola, o jornalista e escritor Renato Mendonça e o cenógrafo Zao Figueiredo. De acordo com a política de sustentabilidade do Sicredi, todo o material utilizado nos figurinos, cenários e adereços é basicamente reciclável, além da iluminação que privilegia efeitos com luz de LED, que exige um baixo consumo de energia.

Estrelada por artistas de circo que representam os mascotes da poupança do Sicredi: Din, Bludi, Zup, Nina e Pixx, o Circo é inesperadamente ameaçado de fechar sua lona porque as crianças estão sob a influência do vilão Zé Gastança, que as faz desperdiçar seu tempo jogando games violentos no computador, assistindo a programas na TV o dia inteiro e gastando todo seu dinheiro em coisas supérfluas. Os Poupedis enfrentam vários inimigos até encontrar Zé Gastança e transformá-lo em Zé Poupança.

Projetos como este dão suporte para a nova geração que cresce com uma consciência muito maior do que é conviver em rede e que espalham ideias que mudam atitudes e estilos de vida em busca de um mundo mais humano e sustentável. O reflexo desta conscientização já pode ser encontrado nos novos negócios que estão surgindo inspirados nos ideais cooperativos, como as plataformas de compras coletivas, destinadas a tornar mais acessíveis produtos e serviços por meio da aquisição em grupo, ou sites que compartilham conhecimento. Muitas mudanças em âmbito político, social e econômico têm ganhado força a partir de mobilizações feitas nas redes sociais, tornando as pessoas cada vez mais atentas e sensíveis a questões relacionadas com sustentabilidade e predispostas a participarem de modelos de negócios colaborativos.

Dados econômicos:

Atualmente, o setor cooperativo reúne 1 bilhão de pessoas em mais de 100 países e responde pela geração de mais de 100 milhões de empregos, segundo pesquisa da Organização Brasileira das Cooperativas (OCB). O Brasil já soma 6.652 cooperativas que reúnem mais de 9 milhões de associados e geram 300 mil empregos diretos. Esses números exemplificam como o cooperativismo traduz um ideal socioeconômico de um tipo societário que carrega os valores da cooperação, forjados a partir das necessidades humanas que precedem, inclusive, as diretrizes contemporâneas do Estado Democrático de Direito.

Presente em 10 Estados do Brasil (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Rondônia e Goiás) e 905 municípios, o Sicredi possui 115 cooperativas, que atendem 2 milhões de associados em todo o país. Com um patrimônio líquido de R$ 3,6 bilhões, o Sicredi tem como plano de estruturação das cooperativas a seguinte organização: quatro Cooperativas Centrais, uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo, que controla as empresas específicas que atuam na distribuição de seguros, administração de cartões e de consórcios. (Dados de novembro de 2011).

Mais informações: www.poupedisicredi.com.br e www.gentequecooperacresce.com.br 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.