Portal do Cooperativismo Financeiro O desafio de controlar o orçamento, por Vivien Aucar de Tolla* - Portal do Cooperativismo Financeiro

O desafio de controlar o orçamento, por Vivien Aucar de Tolla*

O desafio de controlar o orçamentoO início do ano é sempre o momento de colocar os objetivos em ordem, definir prioridades e planejar os meses que estão por vir. Porém, ao passar dos dias, é comum deixar os planos de lado e permitir que a rotina ganhe espaço novamente. Com a vida financeira a história não é diferente.

Em 2016 uma pesquisa revelou que 72% dos brasileiros planejavam usar o 13º salário para pagar dívidas. Em 2015 a situação foi bastante semelhante, cerca de 70% aproveitaram o dinheiro extra para quitar débitos pendentes. Isso mostra que apesar do desejo de organizar o orçamento, colocar essas resoluções em prática ainda é um desafio.

Logo nos primeiros meses diversas contas precisam caber no planejamento. O IPTU, material escolar, matrículas e uniforme são algumas das mais comuns, mas há ainda resquícios das compras feitas para as festas de final de ano e outros imprevistos. Para ajustas as despesas ao salário é preciso colocar tudo na ponta do lápis, avaliar o que pode ser excluído e enxugado, pelo menos até que tudo esteja em ordem.

A tranquilidade financeira é possível somente com alguma reserva. Por isso, ao adequar o que é ganho com o que pode ser gasto é fundamental reservar uma quantia. No mais, se bem investido, é possível ainda fazer o dinheiro crescer.

Bancos e cooperativas oferecem opções com diferentes estratégias de investimento. Aplicações de renda fixa atreladas ao CDI, por exemplo, foram as mais procuradas de 2016. Isso porque a alta taxa de juros da economia brasileira beneficiou os investidores proporcionando rendimentos bastante atrativos.

A diferença entre essas opções é o retorno obtido. Dados do Banco Central mostram que a rentabilidade média paga aos investidores no Sistema Financeiro Nacional (SFN) foi de 11,8%, enquanto na Unicred SC/PR, cooperativa financeira com abrangência nesses dois Estados e mais de 65 mil cooperados, a média de remuneração foi de 13,7%, no mesmo período. Essa diferença ocorre, pois a cooperativa não visa lucros, conseguindo oferecer taxas melhores.

Avaliar as opções de investimento e não comprometer todo o salário em dívidas são dicas preciosas para quem busca a tranquilidade de garantir um orçamento folgado em 2017.

*Vivien Aucar de Tolla, Especialista de Investimentos e Previdência da Unicred SC/PR.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*

WordPress spam blocked by CleanTalk.