Copom mantém juro básico em 6,5% ao ano

Esta foi a última reunião do Comitê de Política Monetária neste ano, e decisão já era esperada pelo mercado financeiro. Taxa Selic está no menor patamar da série história.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira (12) manter a taxa básica de juros da economia em 6,5% ao ano. Esta foi a última reunião do Copom neste ano.

A manutenção da taxa Selic, pela sexta vez consecutiva, já era esperada pelo mercado financeiro. Este é o menor patamar desde o início do regime de metas para a inflação, adotado em 1999.

Com a inflação sob controle, a expectativa das instituições financeiras é que a taxa de juros começará a ser elevada gradualmente pelo Copom a partir de setembro do ano que vem, alcançando 7,5% ao ano no fim de 2019.

O que diz o Copom

Na avaliação do Copom, ouve “arrefecimento” do risco de não aprovação de reformas como a da Previdência e dos ajustes necessários na economia brasileira.

A avaliação do Banco Central é que, sem a aprovação de medidas de ajuste fiscal, há pressão para os preços subirem, pois crescem as incertezas em relação à economia brasileira.

O texto representa uma mudança no posicionamento divulgado na reunião anterior, em outubro, quando a avaliação era de que a frustração da continuidade das reformas era um dos principais riscos para a inflação.

Por outro lado, o Copom analisa que aumentou o risco de a ociosidade da economia brasileira causar baixa inflação, em nível “abaixo do esperado”.

Na primeira reunião após a trégua comercial entre Estados Unidos e China, o BC avalia que“o cenário externo “permanece desafiador para economias emergentes” em razão da política de normalização dos juros nos Estados Unidos e das disputas do comércio global.

Fonte: G1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.




*