Líderes do Sicredi discutem transformações do sistema financeiro e evolução do cooperativismo de crédito

Lideranças do Sicredi se reuniram de forma virtual no Fórum Nacional de Presidentes e Diretores Executivos

No dia 9 de setembro, o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 4,5 milhões de associados e atuação em 22 estados brasileiros e no Distrito Federal – realizou o Fórum Nacional de Presidentes e Diretores Executivos. O evento, que teve como principal foco os temas ligados ao novo ciclo de planejamento estratégico da instituição, reuniu representantes das cinco centrais e 108 cooperativas de crédito que integram o Sistema. No encontro foram realizados debates e compartilhamentos de reflexões sobre o futuro da instituição e do Cooperativismo de Crédito no Brasil.

Neste ano, por conta da pandemia do novo conoravírus, o evento foi realizado em formato híbrido, com parte dos palestrantes em estúdio e os demais interagindo de forma online.

Na abertura, o presidente da SicrediPar, da Central Sicredi PR/SP/RJ e conselheiro do Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (Woccu, na sigla em inglês), Manfred Alfonso Dasenbrock, abordou o lançamento do novo livro “A Trajetória do Sicredi – 2013 a 2019, a força do cooperativismo”, trazendo um histórico do crescimento pelo qual a instituição passou nos últimos anos.

“Estamos vivendo um momento muito desafiador por conta da pandemia, mas nossa motivação e sentimento de união seguem mais fortes do que nunca. Acreditamos na força da cooperação, tão presente no nosso modelo de negócio, para superarmos as adversidades”, afirmou Manfred Dasenbrock, abrindo o dia de evento. “E é com alegria que lançamos a edição do livro A Trajetória do Sicredi que contempla os anos de 2013 a 2019, destacando  importantes marcos da nossa história nesse período, como a expansão do Sicredi, consolidando nossa presença nacional, e a cultura digital que já incluímos no nosso cotidiano e nos habilita a vivermos as transformações do sistema financeiro nacional”.

Após a apresentação de Manfred Dasenbrock, Paulo Sérgio Neves de Souza, diretor de Fiscalização do Banco Central do Brasil, convidado pelo Sicredi para participar do fórum, ministrou uma palestra sobre “Desafios e oportunidades do cooperativismo de crédito frente ao novo Sistema Financeiro Nacional”.

Na mesma manhã, João Tavares, diretor executivo do Banco Cooperativo Sicredi, e Mariana Gutheil, CEO e co-fundadora da NoOne, empresa de design estratégico para sucesso digital, realizaram uma apresentação sobre “Visão de futuro e Transformação digital”.

“Estamos atravessando um momento de transformação no qual já desenvolvemos diversas iniciativas tendo o associado no centro. Também estamos dentro do cronograma do Pix, nos preparando para entrar no open banking“, explica. “E vivemos junto a isso uma transformação cultural, que acontece por meio valorização da nossa trajetória e do nosso diferencial, que é estar próximo dos associados, seja nas pequenas cidades, apoiando os pequenos produtores, empreendedores e pequenas, médias empresas, como na atuação nos grandes centros urbanos”.

Já no período da tarde, o principal momento foi a apresentação do painel de cases de boas práticas das cooperativas do Sicredi, cujo mote foi a melhor experiência de atendimento às necessidades dos associados, evolução do negócio e iniciativas ligadas à inclusão e diversidade, desenvolvimento local e sustentável. Em seguida, a palestra de Vinicius David, executivo de tecnologia no Vale do Silício e professor da Universidade da Califórnia em Berkeley, sobre “Liderança e inovação”, enriqueceu ainda mais o debate sobre os novos tempos.

“Vivemos hoje uma quinta revolução industrial, fase que exige uma sinergia entre o capital humano e o potencial tecnológico. E, quando olhamos para o cooperativismo de crédito e para o Sicredi, assim como toda sua musculatura financeira, podemos enxergar a essência desta sinergia presente e que o setor está no caminho certo para prosperar nos próximos tempos. O que hoje o Sicredi tem feito para tornar o seu sistema moderno e digital e, ao mesmo tempo, preservando o seu legado é muito importante e condiz com a real essência do negócio”, afirma ele.

Ao final do dia, os participantes acompanharam a palestra de Evandro Kotz, gerente Jurídico do Sicredi que abordou a reforma tributária e os impactos no cooperativismo de crédito. Para Manfred Alfonso Dasenbrock, “no Sicredi, contamos com práticas de governança corporativa muito robustas e em sincronia com os ideais do nosso negócio em todas as regiões. Graças a este modelo, conseguimos realizar um alinhamento sistêmico das nossas decisões, mas com total respeito às realidades locais de cada cooperativa que integra o Sistema, fazendo valer, assim, a nossa bandeira de presença nacional, atuação regional”, explica. E encerra: “promovemos um dia de debate muito enriquecedor, que, sem dúvidas, reverterá em resultados positivos para o Sicredi e nossos associados e nos ajudará a seguir tomando as decisões sempre em linha com os princípios do cooperativismo nos levando assim a construir juntos uma sociedade mais próspera”.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4,5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.900 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

 *Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Facebook | Twitter | LinkedIn | YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*