Vídeo: Negócios Conscientes: como gerar prosperidade de forma humanizada, com Solon Stapassola Stahl

O capitalismo é uma ideia incompleta. Trouxe bastante desenvolvimento econômico, melhorou a vida das pessoas e em 200 anos ampliou a expectativa de vida do homem de 33 para 75 anos.

Por outro lado atualmente 1% dos mais ricos tem a mesma riqueza que os outros 99% das pessoas. Algo precisa e pode ser feito. O capitalismo merece um reset.

Em 2004 Raj Sisodia escreveu o livro Empresas Humanizadas e lançou as bases do movimento Capitalismo Consciente que defende que as organizações devem ter um olhar sistêmico em suas decisões, considerando todas partes interessadas, visando o crescimento de todos. Uma relação ganha-ganha entre todas partes interessadas, acionista, colaborador, fornecedor, governos e sociedades.

Para que isto aconteça é preciso haver um propósito maior que transforme o entorno, uma liderança ecocêntrica, uma cultura consciente e uma orientação para os stakeholders.

As cooperativas por natureza já nascem consciente, pois tem o interesse genuíno na melhoria das pessoas e das suas comunidades no cerne de suas ações.

Conheça um pouco mais deste movimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*