Banco Central altera cronograma do open banking e adia implementação total

Uma resolução do Banco Central, publicada na edição desta segunda-feira (28) do Diário Oficial da União, estabelece nova data para a integração do open banking com os meios de pagamento utilizados no país. Inicialmente prevista para ocorrer até agosto de 2021, ela ficará para setembro de 2022.

O cronograma atualizado prevê diversas datas de “entregas” a serem feitas ao Banco Central pelas instituições participantes do sistema financeiro aberto, considerando a evolução esperada para o projeto. Entre setembro deste ano e julho do ano que vem devem ser submetidos à aprovação do BC os padrões tecnológicos, procedimentos operacionais, layout de dados e serviços que fazem parte do escopo do open banking, todos aspectos necessários ao compartilhamento de dados e serviços.

Já a implementação desses requisitos técnicos e operacionais tem calendário paralelo, que se inicia em julho de 2021 e segue até 30 de setembro de 2022, quando deve entrar em operação a integração com o serviço de iniciação de pagamentos de débito em conta, último passo para a operação total do open banking no país. As fases anteriores preveem o compartilhamento de dados cadastrais e transacionais de clientes (mediante prévio consentimento), transações via PIX, disponibilização de TED e operações de crédito, entre outros.

A resolução foi definida pela diretoria colegiada do Banco Central em sessão extraordinária realizada na quinta-feira (24). Na data, uma decisão conjunta com o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu competência exclusiva do BC para a definição dos cronogramas de entrega da convenção e de implementação do open banking no país. A mudança pretende dar mais agilidade a adequações pontuais provocadas por questões operacionais e de adequação de processos e sistemas.

Fonte: Gazeta Popular

Compartilhe a notícia:
5k
fb-share-icon15000
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*