Cooperativa de crédito que “toca Raul” começa a operar pagamentos por WhatsApp, por Marta Sfredo

Sicredi abraça “sociedade alternativa” combinando proximidade, com a única agência bancária em 96 municípios gaúchos, e tecnologia.

Viva, viva, viva a sociedade alternativa!
Viva, viva, viva a sociedade alternativa!

Esse refrão soou em um intervalo comercial, o que já seria pouco comum, e a coluna foi conferir do que se tratava. Surpreendeu-se ainda mais ao ver que era um comercial do Sicredi, instituição financeira cooperativa nascida em Nova Petrópolis em 1902.

Uma instituição financeira que “toca Raul” – a música é de Raul Seixas, em parceria com o consagrado escritor Paulo Coelho –, já seria fora do normal. Mas o comercial (assista abaixo) ainda opõe consumismo x consumo consciente, poluição x energia renováveis, individualismo x cooperação. E claro, bancos x cooperativas. Aí, a coluna quis saber mais.

– Não foi uma escolha fácil, foi um tema sensível, mas foi uma uma decisão feliz e acertada. É uma provocação para que as pessoas olhem para o Sicredi de maneira diferente e pensem ‘quero conhecer um pouco mais’  – relata o vice-presidente da Central Sicredi Sul e Sudeste, Márcio Port.

Funcionou. Segundo Port, a campanha é sobre o que o Sicredi já faz no dia a dia, e das diferenças entre a atuação de uma cooperativa de crédito e um banco. Pondera que é difícil não ter uma conta em uma instituição financeira, mas uma coisa é ter um banco, onde o cliente não participa da gestão e da distribuição dos resultados e um sócio de uma cooperativa de crédito que reinveste os ganhos nas regiões em que atua. No Estado, destaca Port, existem 96 municípios em que existe uma única agência bancária, a do Sicredi.

– O Sicredi é signatário do Pacto Global da ONU desde o final de 2019 e aderiu aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que mapeamos e colocamos em prática. Estar presente em pequenas localidades é uma questão de responsabilidade social. Se a cidade não tem agência, os moradores vão ao município vizinho e acabam gastando lá. Uma agência do Sicredi acaba se tornando um fator de desenvolvimento local – afirma Port.

No Estado, o Sicredi é formado por 38 cooperativas, uma em cada região. Segundo Port, isso conecta a rede à economia local. Existe um padrão no uso da marca e da tecnologia e um desenho único de produtos e serviços, mas cada uma das 38 regionais tem autonomia para “trabalhar na precificação”, ou seja, definir taxas de juro e outros custos para o cliente. Na hora de definir as “sobras” – como o sistema cooperativo chama os resultados –, a decisão também é local.

Pagamentos por WhatsApp

E é essa cooperativa de 119 anos que está na vanguarda dos meios de pagamento. O Sicredi é um dos primeiros parceiros do conglomerado de Mark Zuckerberg para fazer pagamentos pelo WhatsApp no Brasil. Segundo Port, as operações já começaram e são muito rápidas, mas ainda não têm o alcance do Pix:

– Para quem tem conta no Sicredi e quer transferir para quem também tem, é superfácil, mas como ainda há poucas instituições operando pagamentos por WhatsApp, há um limitador. O serviço do WhatsApp tem uma funcionalidade que o Pix não tem, que é a possibilidade de fazer cobrança. Espero que avance logo. O Sicredi tem esse desafio: manter um relacionamento próximo dos associados, sem deixar de entregar avanços na tecnologia.

Por Marta Sfredo – Zero Hora – 30/06/2021

 

Compartilhe a notícia:
5k
fb-share-icon15000
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*