Com processamento de cartões na nuvem AWS, Unicred reduz custos e amplia oportunidades de negócios

Cooperativa realiza hoje cerca de 7 milhões de transações mensais utilizando a infraestrutura AWS, com custos quatro vezes mais baixos.

A Unicred, instituição financeira cooperativa fundada no Rio Grande do Sul com atuação em quase todos os estados do país, lançou há cerca de um ano seu cartão próprio em parceria com a Visa e processamento na nuvem da Amazon Web Services, Inc. (AWS), uma companhia Amazon.com, Inc. (NASDAQ: AMZN). Mesmo com o curto período de operação, já obteve resultados expressivos: redução de quatro vezes no custo de gerenciamento da infraestrutura, oferta de mais de 120 mil cartões com alta disponibilidade e um novo posicionamento como uma instituição financeira com iniciativas na nuvem.

De acordo com o gerente de produtos e tecnologia da Unicred, Alessandro Antonio Guzzo, sua área não tem mais o ônus de administrar uma infraestrutura física própria. “Ter esse produto inteiro na nuvem custa entre US$ 3 mil e US$ 4 mil. Se estivesse on-premises, custaria quatro vezes mais. Em termos gerais, houve uma redução considerável de custos”, explica. Atualmente, a nova estrutura processa cerca de 1,5 milhão de transações mensais.

Luís Augusto Schuler, diretor de produtos e tecnologia (CTO) da Unicred, afirma que a tecnologia está transformando as relações e que a computação em nuvem é fundamental para acelerar a transformação digital. Nesse contexto, o projeto representa a porta de entrada da Unicred no universo da nuvem. “Estamos iniciando agora um projeto de migração de todo o nosso sistema de produtos e serviços para a nuvem AWS, que deve durar em torno de três anos”, diz.

Segundo Schuler, a AWS tem oferecido todo o suporte e a segurança para que a instituição possa avançar em sua iniciativa digital. “Para o lançamento do cartão, nós precisávamos de infraestrutura em nuvem que fosse segura, tivesse todas as certificações e garantisse escalabilidade para nosso negócio. Foi natural recorrer à AWS”, completa Schuler.

“Fazer parte da jornada de transformação digital da Unicred é um marco muito importante para a AWS no Brasil. Como uma empresa focada no cliente, trabalhamos para oferecer sempre mais funcionalidades, uma comunidade vibrante de parceiros, segurança e expertise comprovada para que possam inovar e expandir sua oferta de produtos e serviços na nuvem”, diz Paulo Cunha, gerente geral para Setor Público da AWS no Brasil.

Sobre o projeto

A Unicred tem origem na área médica e no atendimento a profissionais da área da saúde por meio do oferecimento dos mesmos produtos e serviços dos bancos tradicionais (conta corrente, linhas de crédito e financiamentos, cartões, seguros, previdência, entre outros), mas com as vantagens de uma cooperativa de crédito. Seu grande desafio ao buscar a AWS era ampliar o controle e a autonomia de sua operação.

Iniciado em setembro de 2019, o projeto durou sete meses e envolveu 70 profissionais de diversas áreas, cerca de 15 fornecedores diretos e o trabalho constante da BModal Innovative, da SouthSystem e da Guerreiro e Cia. Consultoria. O cartão foi lançado em setembro de 2020 e hoje está disponível no mercado em cinco versões. “Estes prazos não seriam factíveis em uma infraestrutura on-premises, com uma solução tradicional”, afirma Guzzo. Com um cartão próprio, a cooperativa aumentou sua rentabilidade, o acesso aos cooperados e as possibilidades de inovação.

Hoje, a Unicred processa pagamentos de mais de 100 mil cartões de cooperados, utilizando serviços de containers como o Amazon Elastic Kubernetes Service (Amazon EKS); de monitoramento com o Amazon CloudWatch; de bancos de dados com o Amazon Relational Database Service (Amazon RDS) e Amazon DynamoDB; de computação serverless com AWS Lambda e instâncias do Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2).

“Esta arquitetura permite que as transações ocorram em tempo real e que a Unicred possa crescer, em termos de quantidade de cartões, sem necessariamente aumentar sua infraestrutura própria, pois se trata de um ambiente em containers e o escalonamento horizontal destes recursos consome pouca infraestrutura”, comenta Guzzo.

Do ponto de vista do cliente, o uso da nuvem possibilita a oferta de um produto com alta disponibilidade e sem falhas. Além disso, conta com tecnologia de ponta e uma série de funcionalidades, como aplicativo para gestão do cartão; cartões com chip; cadastro de senha no app de cartões; realização de transações por aproximação; envio ilimitado de SMS a cada movimentação; e compatibilidade com as carteiras digitais Samsung Pay, Apple Pay e Google Pay.

Compartilhe a notícia:
5k
fb-share-icon15000
20
Pin Share20

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.